Blog pagão

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 11 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Estou escrevendo para dizer que não vou mais manter este blog que vai contra os ensinamentos de Deus, agora que o pastor Kevin D. Deene me alertou para o perigoso problema dos blogs.

O pastor Kevin D. Denee, de uma igreja evangélica americana, alertou para o problema dos blogs, diários virtuais que vêm se popularizando ano a ano desde sua criação, e que, segundo ele, “vão contra os ensinamentos cristãos e contra Deus”.

“Blogar se tornou uma prática socialmente aceita – assim como namorar firme muito jovem, beber sendo menor de idade e outros males comportamentais”, escreveu em um artigo no Ambassador Youth, da Reformed Church of God (Igreja Reformada de Deus).

Eu não entendi direito ou o cara falou que escrever é como transar ou beber?

Para Denee, os blogs servem para fazer com que seus autores se sintam parte de um todo, como sua opinião fizesse diferença, mesmo quando são “tolices sem sentido”. “As pessoas agora fazem e dizem coisas que só deveriam ser feitas e ditas em particular, ou, francamente, não deveriam ser ditas ou feitas de jeito algum”, disparou.

Pior ainda são os religiosos que escrevem artigos sobre coisas que não sabem o que é.

Para o pastor, o problema é que “decência e decoro” não são elementos considerados em blogs, e os escritores simplesmente “desabafam sem considerar o conteúdo ou as conseqüências”.

Por exemplo, neste post eu estou desabafando sem antes consultar um advogado pra saber se isso que eu escrevo aqui pode me trazer uma conseqüência (por exemplo, será que a Igreja pode me chamar de herege e me torturar?). Realmente, o problema dos blogs é muito sério!

Mesmo dizendo que nem todos os blogs estão errados, já que muitos são usados para veicular assuntos profissionais e palavras de especialistas, Kevin desconsidera a justificativa de que os blogs sejam utilizados para fins terapêuticos, foco que vem sendo discutido e levado em consideração atualmente por especialistas, conforme noticiou o The Register.

O artigo do pastor se baseia em passagens bíblicas, como é o caso de “Provérbios 17:27-28”, que diz Quem retém as palavras possui o conhecimento, e o sereno de espírito é homem de inteligência. Até o estulto, quando se cala, é tido por sábio, e o que cerra os lábios, por sábio.

Concordo plenamente com o provérbio. Bom… Eu não possuo conhecimento… Mas um cara como você devia reter as palavras para ser tido como sábio, pastor.

O problema do vício em blogs foi atacado também, dizendo que alguns usuários ficam “literalmente viciados” ao ato de blogar, postar e enviar mensagens, a ponto de esquecer outras partes da vida. “Mesmo quando estas pessoas estão longe de seus computadores, elas enviam atualizações pelo celular”.

Nossa! Esse problema de vício é muito sério. Agora eu não sei o que é pior: drogas ou blogs! Será que existe algum B.A. (Blogueiros anônimos?)

O extenso artigo pode ser lido, em inglês, através do atalho snurl.com/yq51. Nele é apresentada a definição de que muitos dos blogs são ofensas à privacidade, demonstrações de vaidade e propagadores de palavras vazias, explicando que para os blogs não existem regras, o que vai contra Deus, já que Este possui regras. “Nem tudo está escrito na Bíblia, nós devemos tomar princípios e aplicá-los ao cenário geral”, comentou

Se escrever um post irônico sobre um pastor evangélico é ir contra Deus, considero-me culpado.


Leiam a notícia do Terra aqui e o artigo em inglês aqui. =)

10 comentários sobre “Blog pagão

  1. Nem o pastor sabia do que estava falando, nem o autor do post “por exemplo, será que a Igreja pode me chamar de herege e me torturar?”. Isso é da Igreja Católica há uma porrada de anos…

  2. Dae Lorn… Todo movimento tem uns caras loucos, minha crítica não foi a religião não… E legal o texto! =)

    Hehehe… Eu sei muito bem do que estava falando, Camilo. Acho que vou ter que me explicar melhor pro pessoal não me interpretar errado… Falar de algo que envolve religião é sempre complicado.

    Isso não é uma crítica aos evangélicos, mas ao artigo do pastor. E o pastor não precisava ser pastor! Independente se fosse um pastor, um padre, o papa, um muçulmano, uma criança, uma atriz de filme pornô, ou seja-lá-quem-for que tivesse dito que a bíblia diz que blogs são proibidos eu escreveria o mesmo artigo!

    Agora, diga-me… A Inquisição não me consideraria herege se considerasse que a bíblia diz que meu blog não deveria existir? Só porque foi uma pessoa de outra religião que leu a bíblia, os católicos iriam agir diferente? Hehehe… Acho que não. Se estou escrevendo um texto que vai contra a lei da bíblia, estou indo contra todos os cristãos. Os católicos iam me torturar e me queimar sim se acreditassem que meu blog é proibido pela bíblia!

    Mas você é quem sabe… Você pode ter uma opinião diferente da minha. O pastor disse uma verdade em seu texto, que é que no blog a gente desabafa, fala besteira, fala o que a gente pensa… Isso é o que eu penso. E eu acho o blog um espaço muito massa por causa dessa possibilidade. Mas isso sempre pode gerar discussão, que pode ser construtiva ou não… =)

  3. Também não concordo com o que ele disse.
    Leio vários blogs, aprendo muito mais do que esperando sair matéria em jornal ou revista do que eu gosto de ler.
    O que quis dizer é assim, que o pastor evangélico não tem nada a ver com a Inquisição, fogueira, etc…isso era uma prática católica. Relaxa, entendi o que você quis dizer no post e muito bem o que escreveu no comentário.
    Mas blogar não é errado não, é uma ferramenta livre. Acho muito legal, a internet nos abre essa possibilidade, pretendo começar um blog daqui a um tempo pra escrever sobre alguns projetos, mais como backup do que para divulgação. O que acontece é que tem muita gente que posta besteira, tem um blog só porque todo mundo tem. Aí o cara generalizou e falou de todo mundo como se fosse uma ferramenta que só trouxesse coisa ruim.

    []´s!!

  4. oi Tiago, quero parabenizá-lo pelo site, são pessoas com estas iniciativas que fazem com que as pessoas pensem, e reflitam sobre as coisas que elas acham certo ou errado, e podem fazer com que mudemos alguns conceitos que temos e tembém nos livremos do preconceito, que é o principal motivo pelo qual muitas vezes, não queremos concordar com as pessoas, somos livres para pensar, para discordar das opiniões das pessoas, mas também somos civilizados o bastante para saber respeitar o ponto de vista de cada um, afinal, o Deus criador dos céus e da terra nos deu um cérebro, para que façamos uso dele, e não fiquemos como papagaios repetindo o que ouvimos, sem seber o que estsmos falando, é lamentavel a quantidade de pessoas que só dizem “amém” para tudo que houvem sem se perguntar: o que foi que ele disse mesmo? Luiz Madeira – Curitiba-PR

Deixe uma resposta