Um ransomware comprometeu mais de 45 mil computadores em 74 países, e o número não para de crescer. As redes do NHS (sistema de saúde britânico) e da Telefónica (multinacional espanhola) estão entre as atingidas de forma mais pesada.

O ataque, chamado #WannaCry, é baseado no exploit EternalBlue que apareceu no vazamento de ferramentas da NSA feito pelos Shadow Brokers em abril. Embora a falha tenha sido corrigida pela Microsoft, quem usa Windows e não atualizou seu sistema nas últimas semanas está vulnerável.

Os arquivos dos computadores afetados são criptografados com uma chave desconhecida, tornando impossível acessá-los, e é solicitado um resgate financeiro para que sejam descriptografados.

A reportagem da Folha diz que ao menos 16 hospitais públicos do Reino Unido enfrentaram problemas e que o bloqueio de seus computadores impediu o acesso a prontuários e provocou o redirecionamento de ambulâncias. Diz ainda que, no Brasil, o TJ-SP foi alvo de ataques e a equipe de tecnologia recomendou que seus funcionários desligassem os computadores. Funcionários do Santander e da Vivo também relataram problemas nas redes internas.

Parece enredo de Mr. Robot.

Update: Escrevi mais sobre o ransomware no Juntos: Ciberataque baseado em falha conhecida pela NSA há anos afeta sistemas de todo o mundo

Deixe uma resposta