Você patentearia o Sol?

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 6 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Assisti esses dias Capitalismo: uma história de amor do Michael Moore (que, aliás, recomendo muito) e um momento do filme me chamou especial atenção:

O Dr. Jonas Salk passou todo seu tempo pondo rins de macaco num liquidificador tentando achar a cura para a pólio. Quando conseguiu, ele decidiu fornecê-la de graça. Esse homem podia ter sido muito rico se tivesse vendido sua vacina a uma empresa farmacêutica, mas ele achava que seu talento deveria ser usado para o bem comum e o salário que ele ganhava como médico e professor era suficiente para ele ter uma vida confortável.

— Quem possui a patente desta vacina?
— Bem… eu diria que o povo. Não há patente. Você patentearia o Sol?

É… Longe se vai a época do Dr. Salk, pois hoje nossas melhores mentes são empregadas em outra coisa. Para onde enviamos os melhores em matemática e ciências?

Deixe uma resposta