Fundemos um partido!

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 10 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

R$ 140.000,00 reais por mês. É a previsão do dinheiro que o PCO ganhará do fundo partidário (= nossos impostos). Com o fim da Cláusula de Barreira, qualquer minipartido ganha uma grana.

O Rafael sugere que fundemos um partido. O PBLOG seria o partido oficial da Blogosfera Brasileira. O Celso, babando pelo dinheiro, consultou o Google e descobriu como criar um partido político no Brasil:

1.aquisição da personalidade jurídica do partido, que é feita através do registro do estatuto no Cartório do Registro Civil das Pessoas Jurídicas, da Capital do Distrito Federal. O requerimento deve ser subscrito pelos seus fundadores, cujo número não poderá ser inferior a 101 eleitores, com domicílio eleitoral em no mínimo um terço dos estados;

Isso é muito fácil. Blogueiros dominam a internet e tem gente em todo canto do mundo (como disse o Rafael, até no Acre!)

2.buscar o apoiamento de eleitores correspondente a pelo menos:

a) ½ (meio por cento) dos votos dados na última eleição geral a Câmara dos Deputados, não computados brancos e nulos. Hoje seriam aproximadamente 228.000 assinaturas;

b) distribuídos por 1/3 (um terço) ou mais, dos estados; equivale a 9 estados;

c) com um mínimo de 1/10% (um décimo por cento) do eleitorado que haja votado em cada um deles. Hoje seriam aproximadamente 4.700 assinaturas, no estado do Paraná.

São bastante assinaturas. Mas será que é impossível? Como disse o reverendo:

é só se organizarem na forma de recolher as assinaturas que saio por aí (é só pedir para assinarem, eles assinam qualquer coisa).

Agora vejam a parte boa:

3. O partido político, após adquirir personalidade jurídica na forma da lei civil e se organizar em cada estado, deverá registrar seu estatuto no Tribunal Superior Eleitoral.

É só após o registro definitivo do seu estatuto no Tribunal Superior Eleitoral que o partido político adquire o direito de credenciar delegados que representem o partido; de receber recursos do fundo partidário; de participar do processo eleitoral; de ter acesso gratuito ao rádio e televisão nos casos previstos nas leis; e ainda de ter direito exclusivo ao uso de seu nome, sigla e símbolos.

PBLOG: Pelo direito de transar no mar e atrair para-quedistas.

Já estou pensando nas nossas propagandas na televisão…

Será que é muita viagem achar que isso pode dar certo? Eu acho que não temos nada a perder e eu não acho impossível. Os blogueiros de todo o Brasil tem um poder muito grande na internet e com algum esforço conseguiríamos fundar nosso partido. :)

Meus objetivos com o partido seriam:

  1. Mostrar para o mundo que blogs existem (sim, é para o mundo – com certeza isso teria repercussão fora do Brasil)
  2. Protestar contra a política ridícula do Brasil, com uma manifestação pacífica e bem humorada.
  3. Ensinar pra gente como o nosso querido deputado Eduardo Azeredo o que é a internet.

Então, rumo às assinaturas! Quem vai ser o presidente do nosso partido pra organizar toda essa bagunça?

30 comentários sobre “Fundemos um partido!

  1. Sugiro outro nome PB do B (qualquer semelhança com PC do B é mera coincidência…)
    Partido Blogueiro do Brasil!!!
    Olha, poderíamos criar o “deputado virtual”, que certamente será muito melhor que o monte de “deputados fantasmas” que assombram nossas casas legislativas…
    Em Navegantes eu consigo umas 50 assinaturas (de verdade!).
    Acessem meu blog, por favor!!!
    http://www.amathematics.blogspot.com
    http://www.vavaprof.blogspot.com

  2. Estou dentro! Quanto ao slogan, não tenho nada contra transar no mar, mas no que diz respeito aos paraquedistas…

    Aqui em minha cidade assinaturas são garantidas.

    Um abraço ao pessoal do Mal Vicioso.

    P.S.: Desculpem demora, mas estou redigindo agora a entrevista que enviarei por e-mail ao Tiago.

  3. É um empreendimento ousado. Mas não ousado suficiente pra ser impossível.
    A comunidade discordiana brasileira tinha um projeto semelhante, o PIPA, que na época não tinha dado certo, devido à burocracia pra se conseguir um partido funcional nesse país.
    E com certeza a ‘população blogueira’ é maior que a discordiana xD

  4. sim caro Schneider umbrella-maker, e o PIPA não é a única tentativa recente bacana de se criar um partido diferente.
    Tem a versão brasileira do Partido Pirata:
    http://www.pp-international.net/forum/viewforum.php?f=22

    E em Portugal tem o Partido Surrealista Situacionista Libertário:
    http://partido-surrealista.blogspot.com/

    Quem sabe se houver uma troca de informações com pessoas envolvidas nessas iniciativas a coisa pode ir pra frente.

    :::

  5. A ideia eh muito boa. Encontrei este site exatamente porque estava pesquisando intencoes de pessoas em criar partidos alternativos. Os tradicionais esgotaram suas possibilidades. Entrarei nos blogs indicados para trocar ideias.Acredito que os obstaculos legais podem ser transpostos com facilidade.

  6. Em tempo. Eh bom explicar melhor essa estoria de transar no mar e atrair para-quedistas. Transar no mar tudo bem. Mas que porra eh essa de atrair para-quedistas?

  7. visitei o blog do partido surrealista situacionista libertario e achei muito bacana. Bom, vcs. estao em Portugal e nos aqui no Brasil. Certamente poderemos pensar num articulacacao internacional. Vamos estreitar contatos.

  8. Para a galera aqui do Brasil que estah verdadeiramente interessada na criacao de um novo partido. Compilei dados muito uteis no site do TSE. Disponho de tabelas em EXCEL com os resultados para a Camara Federal nas ultimas eleicoes. Estes dados tem a ver com o numero minimo de assinaturas de eleitores em cada estado da Federacao.Vou disponibiliza-los aqui. Gostaria de saber quem estah realmente afim de mergulhar de cabeca neste projeto . Uma primeira informacao de grande relevancia eh o estado onde mora. Precisamos de no minimo uma pessoa por estado da Federacao pra comecar a organizar a coisa.Eu estou em Salvador-BA.

  9. Rafael, Celso, Franklin, Ibrahin, Vava, Carol, Niltinho, Celsojunior, Schineider, Timoteo, Tiago, Bruno, Ernest, Sao 13 pessoas. Se nao esqueci ninguem. Eh um bom numero pra comecar.

  10. Agora, eh preciso ampliar o escopo de atuacao do partido. Os tres itens apontados sao muito importantes, sem duvida. Mas eh preciso ira alem. Estah em jogo, a Internet Livre.

  11. Lá vao os dados que interessam:

    A) O total de votos (nos 27 estados) para a Camara dos Deputados nas últimas eleicoes foi de 104.779.065 votos. Os votos validos (subtraídos os brancos e os nulos) totalizaram 93.777.913 votos

    – Sao necessárias assinaturas em todo o país, correspondestes a 0,5% do número de votos validos. Isto dá 468.890 assinaturas.

    Estas assinaturas devem estar distribuidas por 1/3 dos estados. Ou seja 9 estados.

    c) Em cada um destes estados é necessário um numero de assinaturas igual a 0,1% do eleitorado que haja votado em cada um deles.Ou seja, 0,1% do total de votos(incluidos brancos e nulos). Isto para cada estado da Federação dá o seguinte:

    AC- 334; AL-1513; AP-309; AM-1464; BA-7225; CE-4429; DF-1425; ES-1942; GO-3094; MA-3103; MT- 1549; MS-1288; MG-11232; PA-3333; PB-2154; PR-5967; PE-4769; PI-1738; RJ-9255; RN-1789; RS-6676;
    R0-785; RR-199; SC-3588; SP-23771; SE-1111; TO-722.

    A tabela contém muitos dados e é muito grande. Não está passabndo pela minha caixa postal. Quem quiser acessar direto na fonte, estes dados foram obtidos no site do TSE.

  12. É importante notar que não basta obter o número mínimo(0,1%) em cada estado, porque isto totaliza apenas 104.779 assinaturas e são necessárias 468.890. O percentual de 0,1% é o número minimo em cada estado exigido pela lei, mas é necessário ir bem além dele.

  13. Represento um novo conjunto de ideias e valores desenvolvido por um antigo grupo de filosofia do interior da Bahia.
    Se a proposta de fundar um novo partido for séria
    me contatem. Eis algumas propostas:
    1 – O direito de todo brasileiro ter um canal de tevê, uma radio e um website totalmente gratuito;
    2 – A criaçao de um empresa estatal de telefonia celular em que possamos falar tambem gratuitamente.

    Essas duas propostas sao baseadas num dos pilares da minha filosofia: ” A comunicaçao é um direito de todos”

    Boas vibraçoes a todos.

    emeene2( ) gmail.com

  14. Oi, me interessi muito pelo Partido político pois estou nessa mesma batalha !!! Por favor entre em contato pelo e-mail q quero + informaçoes

    Obrigado
    Tiago

Deixe uma resposta