I’ve got the power!

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 10 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Pequeno post feito a 64 bits

Acer Aspire 5050-3205 comprado por 2500 reais num camelódromo de Balneário. Posto melhor sobre ele quando acabar de baixar, instalar e configurar o slamd64, que aí vou conhecê-lo melhor. Primeira impressão: lindo, portátil, a webcam é muito legal!

Veio com um Windows XP que estou pra tirar; no mais, tudo parece funcionar perfeitamente. Só não gostei do layout do teclado que é, em uma palavra, ridículo. Para usar o ponto de interrogação é necessário pressionar AltGr+W e a barra é AltGr+Q ou Fn+; (não sei qual é pior).

Inédito! Fotos do recém-nascido!

11 comentários sobre “I’ve got the power!

  1. O Flash 9 beta não funciona em 64 bits? Já era o que eu tava usando no meu de 32 mesmo, então não é uma versão de teste tão instável…

    Não uso muita coisa de código fechado, mas o pessoal diz que roda em 32, sem usar todos os recursos do processador, mas anyway… Agora é que vou descobrir, mas o pessoal fala muito bem de Linux em 64 bits!

    Aliás, dizem que Windows é que é ruim em 64bits, porque os programas são todos feitos pra 32 e você acaba não aproveitando o fato de ele ser 64bits. ;)

  2. Nossa! Achei que ninguém ia notar um detalhe desse tamanho…

    Aqui agora o Théo está na Índia, na página 223. Onde você tá?

    Esse livro é realmente muito bom, eu tô lendo com a Carol e nós estamos pensando em fazer uma série sobre religiões com trechos dele no Mal Vicioso :)

  3. ohooo, to na página 260. Ele e a tia Marthe tão indo embora da Índia.

    O que me mata de rir no livro é ele chamando a Marthe de “minha velha”, e ela chamando ele de “camarãozinho”.

    Ah, se precisar de ajuda, é só me chamar. Sou desmemoriado, mas com certeza prestarei atenção na hora de postar. Tô louco pra ver a parte que ele chega no Brasil! xD

  4. Salve!
    Quanto tempo hein ?! hehehe…
    Então… Slamd64 ? hmm… acho que não compensa não hein Tiago! O Slamd tem, ou tinha poucos pacotes em 64bits. Se você quiser o plugin do Flash nos browsers, pode instalar o Firefox em 32bits, mas deixa eu avisar: instalou firefox 32bits, ele não vai executar pois seu bash é 64bits! Logo, você vai precisar de um emulador virtual de 32bits para fazer o Firefox 32bits rodar sob ele. Viu o tamanho do rolo ? aah! O Mplayer não terá os plugins do WinMediaPlayer. Logo, não poderá assistir os vídeos no formato da M$, e se estamos falando de um notebook para tudo, esses codecs vão te fazer falta =) aah! O Java não sei se tu programa em Java, mas a J2EE ou J2SDK para 64 bits tem umas lags irritantes que fazem o processador ir à 100% quando você inicia qualquer aplicação que rode Java, ele fica em 100% por alguns segundos, 10 ou 15 e depois normaliza. E para completar, eu tive um problema com meu som, pois ele não executava dois sons ao mesmo tempo =/ Tipo player e música e alerta do aMSN… ah não!! Isso é se você instalar Linux 32 bits =) Solução? Tem, tem sim! criar um arquivo .asoundrc e configurar tuas aplicações para usar o ALSA (ou seja, desative totalmente o OSS no teu Kernel)

    Para finalizar, deixo aqui um dos dizeres de Piter Punk: “O esforço feito para compilar o Slackware 64bits não vale o desempenho final”
    E realmente, não tem tanta diferença ;)
    Acredite hehe… tenho experiencia em 64bits… no meu já passou: Debian, Slamd64, Gentoo(foi o melhor para 64 que encontrei, graças ao Emerge); Arch64. Hoje ? Vou de Slackware 11 32bits =)

    Abraços,

Deixe uma resposta