Windows é mais fácil?

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 10 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Na minha opinião, a facilidade de uma ação depende da praticidade de execução da mesma (ou seja, do tempo que ela demora pra ser executada). Quando eu converso com algum leigo sobre Linux, depois de eu convencê-lo com vários argumentos que o Linux não só tem muito mais recursos como ainda tem uma filosofia muito mais bonita, ele sempre diz: “Mas Linux é muito difícil!”

Eu não acho que Linux seja difícil, eu acho que é diferente do que elas estão acostumadas. E as pessoas precisam ter mais disposição pra testar e aprender o novo! É claro que no início elas vão ter dificuldade, mas o Linux não é nenhum bicho de sete cabeças!

Porém, o foco desse pequeno post não é questionar a dificuldade por esse aspecto, mas questionar a praticidade de uso dos dois sistemas.

Vou propôr um problema básico: baixei 500 fotos de uma viagem (com uma qualidade foda, tipo 2048×1536) para o meu computador. Elas estão muito grandes e quero diminuí-las para publicá-las no meu site. As imagens para a web não precisam ser muito grandes e nem ter uma qualidade muito alta. Eu não quero que elas tenham aquele nome feio DSC_….JPG que elas têm e quero que os arquivos tenham nomes em minúsculas do tipo viagem-N.jpg. Isso não é nenhuma realidade distante, é algo que eu sempre preciso fazer…

No meu Linux (com Funções ZZ e ImageMagick), eu simplesmente escreveria:

$ zzarrumanome *
$ zznomefoto -p viagem- *.jpg
$ mkdir fotosnovas
$ for i in *.jpg; do
> convert -geometry 640 -quality 75 $i fotosnovas/$i
> done

Como fazer isso no Windows? Se alguém conhece uma maneira, me ensine nos comentários. Eu gostaria muito de saber pra ensinar aos meus amigos que sempre precisam disso! :-)

[update] E vejam o que o MeioBit acabou de postar… eu ainda acho a minha maneira muito mais fácil! [/update]

14 comentários sobre “Windows é mais fácil?

  1. Quando eu usava Windows, costumava usar o Picasa pra exportar minhas fotos para um tamanho menor.

    E a maioria dos usuários do Windows ia achar loucura usar a linha de comando pra redimensionar imagens…

    É mais prático, mas ele acham muito difícil, morrem de medo da “tela preta”

  2. Hmmm… Interessante o Picasa… Vou testar (ele tem uma versão “wine-zada” pra Linux).

    É, esse preconceito com telas pretas é muito tosco. Por que digitar uma linha é muito mais difícil do que clicar em um monte de ícones do jeito que eles estão acostumados? Eu acho muito mais fácil escrever “firefox” do que clicar no Iniciar, Programas e procurar por Mozilla Firefox. :-) E é assim com várias outras coisas. Escrever é muito mais rápido do que procurar botões e não é muito mais difícil!

    Essa do Photoshop é interessante também… Mas não acho que um usuário leigo consiga fazer, eu mesmo não tenho a mínima idéia… Como se faz?

  3. Tiago, não é só essa a questão.

    A “cultura Windows” tem fundamento (claro que com base no comodismo).

    Imagine-se um advogado, por exemplo, sem tempo para nada e querendo abstrair o máximo possível das horas que você passa no computador para não precisar se preocupar com o que acontece por trás. Você não gosta da área, não quer aprender, quer só digitar algum documento no Microsoft Word 200 (porque o BrOffice, embora muito bom para .odf, não garante e nem deveria garantir compatibilidade total com .doc, que é a extensão que o leitor do documento com certeza abrirá), e não quer ter dor de cabeça, ter que reformatar, ou coisas do tipo.
    E eu nao culparia você. Só tentaria convencer, mas muitas vezes é em vão, porque você (o personagem fictício :P) não quer o técnicamente melhor ou o filosóficamente melhor, você só quer algo que funcione, sem se preocupar com nada, chamando um pseudo-técnico para formatar de vez em quando.

  4. Baixe o IrfanView, e faça o trabalho com o IrfanView Thumbnails, que acompanha o visualizador, e permite trabalhar com imagens em lote.

    Basta selecionar a pasta na árvore à esquerda, depois selecionar as que deseja trabalhar, apertar a tecla B, definir as opções e dar Ok.

    []’s!

  5. Poste mais algum outro desafio do que se faz no Linux que não se pode fazer no Windows.
    A questão é que: O que se pode fazer no Windows que não se pode fazer no Linux? ;D

  6. Bom, para redimensionar você pode usar programas de terceiros, existe uma gratuito da Microsoft, ele se chama Image Resize, algo assim. Agora para mudar os nomes é simples, basta você entrar na pasta onde estão as imagens e dar um CTRL+A, após isso clique com o direito do mouse sobre uma das imagens selecionadas e escolha renomear, escreva o nome que deseja e todas as outras imagens terão o mesmo nome, diferenciando apenas pela numeração.

    Por exemplo:
    praia (01)…praia (12)…

    Mais difícil? Sei lá, porém cada Sistema tem suas qualidades. Não acho o Windows o melhor, muito menos o pior, ele simplesmente é feito para ser assim, ou seja, simples. Nem todos querer ver códigos e etc. E eu gosto muito do Linux, assim como gosto do Windows.

Deixe uma resposta