Arquivo da tag: prova

Primeiras Impressões

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 12 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Ontem, no período da tarde, foi aplicada a prova da primeira fase da OBI2006, modalidade Programação Nível 2. Já que nem todos os colégios submeteram as soluções de seus alunos, ainda não vou publicar os meus códigos nem o enunciado dos problemas, mas apenas escrever sobre o que achei da prova (assuntos separados em tópicos).

Tempo de Prova

O caderno foi composto por cinco questões, para serem resolvidas em cinco horas. Na minha opinião, foi tempo até demais para o nível dos problemas. Acabei a prova em pouco mais de três horas (depois de criar outros casos de teste, ver a complexidade dos algoritmos e tudo…).

Dificuldade da Prova

Embora no começo eu sempre leve um susto, no fim achei a prova fácil. Fiz as cinco questões, acho que acertei todas e a complexidade de nenhum dos meus algoritmos ficou muito pesada (mas também nunca se sabe…). Espero tirar uma nota superior a 400 (de 500) e acho que é possível até eu ter gabaritado.

Complexidade

Neste ano, o pessoal deixou a parte de tempo bem fácil. Ao invés de ser um conjunto de teste em cada entrada, foi apenas um teste por entrada. A conseqüência é que, além da questão de tempo ficar mais fácil, também não precisamos nos preocupar em zerar as variáveis a cada loop.

Problema mais difícil

O melhor problema da prova foi, na minha opinião, o Escada Perfeita. Infelizmente, não posso comentar muito a respeito dele até todos submeterem suas soluções, mas esse problema foi muito bom.

No meio de um problema de grafos (Museu), dois de coisas básicas tipo entrada/saída (Truco e Jogo de Cartas) e um problema para mostrar que sabemos mexer com matrizes (Colheita de Caju); o sistema de equações que dava pra montar neste problema (Escada Perfeita) baseado na fórmula de soma de PAs (aquela lenda do Gauss quando tinha cinco anos…) e depois um algoritmo guloso, fizeram com que eu ficasse mais de uma hora tentando encontrar a solução (que ficou com complexidade O(n)). Depois crio um post para comentar mais a respeito!


Enfim… Não posso entrar em muitos detalhes por enquanto e nem tenho certeza de como fui. A fase pós-prova/pré-nota é sempre complicada… Mas, se não cometi erros que [se existirem] devo perceber e comentar nos próximos artigos, rumo a segunda fase!

Pessoal que participou também, comentem aí dizendo como foram!