Arquivo da tag: mysql

Como mostrar o último post de cada categoria no WordPress?

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 6 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

O WordPress é um dos meus programas preferidos e um dos que mais consome as madrugadas já faz alguns anos. Escrevi inúmeros temas, alguns plugins (um único genérico o suficiente para ser público) e já modifiquei algumas partes do código (embora hoje seja raro isso ser necessário).

Acho muito simples e me divirto ao programar em PHP para a web (talvez porque eu faça isso há uns dez anos). Gosto muito da forma como o WordPress é escrito e, com efeito, seu lema é Code is poetryCódigo é poesia. Sua documentação e seu código são muito didáticos e foram, assim como seus temas e as tabelas no banco de dados, evoluindo de acordo com o tempo: as atualizações sempre têm novas features e formas mais genéricas e mais elegantes de fazer as coisas.

O WordPress é um software livre usado por mais de 15% da web (um número incrível!) e tem uma comunidade que produz várias extensões (temas e plugins). Gosto tanto dele que certa vez (no final de 2007) escrevi um plugin só para ganhar uma camiseta (que é tamanho G e ainda assim uso de vez em quando).

Propaganda e blogagem a parte, me deparei com um problema interessante em um dos sites que administro com ele no último fim de semana (a gente sempre se depara com problemas interessantes no WordPress também): dado uma categoria com várias subcategorias, gostaria de mostrar um link para o último post de cada uma de suas subcategorias na página inicial.

Uma solução trivial seria fazer uma query pedindo os filhos de uma dada categoria (usando a tabela wp_term_taxonomy) e uma query por categoria para descobrir seu último post (usando as tabelas wp_posts e wp_term_relationships). Suponha (até o final desse post) que a categoria-mãe de todas as categorias que eu quero mostrar na página seja a de ID 33. Então, essa solução seria algo como:

<?php
$query = mysql_query("SELECT term_id FROM wp_term_taxonomy
                      WHERE parent = 33 AND taxonomy = 'category'");
while (list($cid) = mysql_fetch_row($query)) {
    $posts_query = mysql_query("SELECT p.ID, p.post_name, p.post_title
                                FROM wp_posts AS p,
                                     wp_term_relationships AS r
                                WHERE p.ID = r.object_ID AND r.term_taxonomy_id = '$cid'
                                ORDER BY p.post_date DESC
                                LIMIT 1");
    if (mysql_num_rows($posts_query)) {
        list($id, $permalink, $title) = mysql_fetch_row($posts_query);
        // Faça o que quiser com o post aqui
    } else {
        echo "A categoria $cid não tem posts.\n";
    }
}
?>

Não deve ser difícil de entender, mas dá pra resolver de forma ainda mais simples que essa. O WordPress é fantástico e usar as funções dele próprio é bem mais simples, genérico e resolve o problema. A função get_categories aceita um monte de parâmetros, mas só precisamos do child_of:

<?php
foreach (get_categories('child_of=33') as $cat) {
    list($post) = get_posts("numberposts=1&category={$cat->term_id}");
    // Faça o que quiser com o post aqui
}
?>

(quem entrou no post procurando a solução pro problema pode parar por aqui se não for nerd)

Porém, eu queria resolver o problema com uma única query. Achei que seria mais elegante resolver o problema todo no banco de dados sem escrever em PHP e achei que poderia ficar mais rápido. Acho que não ficou mais elegante e não faço ideia se fica mais rápido (fiquei com a impressão de que seja pior porque faço JOIN de quatro tabelas enormes), nem acho que tenha volume de dados (ainda) no site em que implementei isso pra realmente me preocupar, mas me diverti fazendo. Então segue o resultado:

SELECT p.ID AS id,
       CASE WHEN (p.post_date > DATE_SUB(CURDATE(), INTERVAL 1 MONTH)) THEN
           p.post_title
       ELSE
           ''
       END AS title,
       GROUP_CONCAT(c.slug) AS cat
FROM wp_posts AS p
INNER JOIN
    (
        SELECT MAX(p.post_date) AS post_date, c.term_ID AS cid, COUNT(p.ID) AS count FROM
            wp_posts AS p,
            wp_term_relationships AS r,
            wp_terms AS c
        WHERE
            p.ID = r.object_ID AND
            c.term_ID = r.term_taxonomy_ID AND
            p.post_status = 'publish' AND
            p.post_type = 'post'
        GROUP BY c.term_id
    ) AS last ON p.post_date = last.post_date
INNER JOIN wp_term_relationships AS r ON p.ID = r.object_ID
INNER JOIN wp_terms AS c ON c.term_id = r.term_taxonomy_ID
INNER JOIN wp_term_taxonomy AS t ON t.term_id = r.term_taxonomy_ID
WHERE
    c.term_id = last.cid
    AND t.parent = 33
    AND t.taxonomy = 'category'
    AND p.post_status = 'publish'
    AND p.post_type = 'post'
    # AND last.count >= 3
GROUP BY p.ID ORDER BY p.post_date DESC, last.count DESC;

A query (que na verdade é duas) ordena o resultado por data, retorna o título vazio caso o post seja de mais de um mês atrás, junta as categorias (separando-as por vírgula) se um mesmo post for o último de mais de uma categoria e neste caso ordena as categorias por ordem decrescente de número de posts na mesma.

(A parte comentada seria para caso eu só quisesse mostrar o último post de categorias com três ou mais posts.)

Usei o resultado da query da seguinte forma:

$q = mysql_query($query); // $query é a string com aquele SQLzão
$print_final_li = false;
$first = true;
while ($a = mysql_fetch_array($q, MYSQL_ASSOC)) {
    echo "\t\t<li>";
    $permalink = get_permalink($a["id"]);
    $title = $a["title"];
    if ($title == "") {
        $print_final_li = true;
        echo "Veja também: ";
    } else if ($first == true) {
        echo "<a href="$permalink" title="$title">";
        echo get_the_post_thumbnail($a["id"], "home-thumbnail",
                                    Array("title" => get_the_title()));
        echo "</a> ";
        $first = false;
    }
    $cats = explode(",", $a["cat"]);
    foreach ($cats as $low) {
        $up = strtoupper($low);
        echo "<a class="cat" href="http://$low.juntos.org.br/"
                 title="Juntos! $up">$up</a> ";
    }
    if ($print_final_li) break;
    echo "<a class="post" href="$permalink" title="$title">$title</a>";
    echo "</li>\n";
}
while ($a = mysql_fetch_array($q, MYSQL_ASSOC)) {
    $cats = explode(",", $a["cat"]);
    foreach ($cats as $low) {
        $up = strtoupper($low);
        echo "<a class="cat" href="http://$low.juntos.org.br/"
                 title="Juntos! $up">$up</a> ";
    }
}
if ($print_final_li) {
    echo "</li>\n";
}

(e se você quiser vê-lo em prática, entre em juntos.org.br e procure por “Juntos pelo Brasil”)

Não ficou bonitinho? Se por um lado gostei da solução, por outro fiquei imaginando que deva ser um SQL tremendamente ingênuo e digno da minha inexperiência com grandes bancos de dados. O que você acha? Consegue pensar numa forma mais simples, mais eficiente e mais elegante de resolver o mesmo problema? Ou ao menos sem subqueries?

Acho que as relações necessárias já ficaram explícitas na query que eu escrevi, mas segue o diagrama do banco de dados do WordPress pra quem precisar:

Publicidade gratuita

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 11 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Alguém quase sem nada pra fazer resolveu mandar o Lynx baixar todas as médias do ENEM, rodou um programa em PHP com expressões regulares para separar os valores e agora apresenta-lhes a escola com a melhor média de Santa Catarina:

mysql> select id, nome, media from enem where estado='sc' order by media desc limit 40;
+-----+-------------------------------------------+-------+
| id  | nome                                      | media |
+-----+-------------------------------------------+-------+
| 185 | COLEGIO SALESIANO ITAJAI                  |  6456 | 
| 821 | INST SUP E CENTRO EDUC LUTERANO BOM JESUS |  6435 | 
| 140 | COLEGIO ENERGIA                           |  6295 | 
|  49 | CENTRO EDUC ENERGIA TUBARAO SC LTDA       |  6209 | 
|  87 | COLEGIO BOM JESUS DIOCESANO               |  6167 | 
| 154 | COLEGIO HENRY FORD                        |  6144 | 
| 193 | COLEGIO SAO BENTO                         |  6144 | 
| 834 | SOCIEDADE EDUC POSIVILLE LTDA             |  6085 | 
| 166 | COLEGIO MARISTA SAO LUIS                  |  6073 | 
| 142 | COLEGIO ENERGIA                           |  6060 | 
| 813 | EXATHUM CURSO E COLEGIO                   |  6034 | 
| 116 | COLEGIO CORACAO DE JESUS                  |  5984 | 
|  48 | CENTRO EDUC ENERGIA SC LTDA               |  5959 | 
|  68 | CENTRO FEDERAL DE ED TECNOLOGICA DE SC    |  5936 | 
| 173 | COLEGIO MURIALDO                          |  5909 | 
| 115 | COLEGIO CONSUL CARLOS RENAUX              |  5899 | 
| 206 | COLEGIO TENDENCIA                         |  5885 | 
| 128 | COLEGIO DEHON                             |  5872 | 
|  76 | COLEGIO ALTO VALE LTDA                    |  5861 | 
|  88 | COLEGIO BOM JESUS STO ANTONIO             |  5852 | 
| 365 | EEB FELICIANO NUNES PIRES                 |  5843 | 
| 119 | COLEGIO DE APLICACAO DA UNC CACADOR       |  5831 | 
| 150 | COLEGIO EXPONENCIAL                       |  5811 | 
| 182 | COLEGIO RAINHA DO MUNDO                   |  5796 | 
| 183 | COLEGIO SAGRADA FAMILIA                   |  5788 | 
| 160 | COLEGIO MAFRENSE                          |  5779 | 
|  96 | COLEGIO CENECISTA DR JULIO CESAR R NEVES  |  5777 | 
| 210 | CONJ EDUC DR BLUMENAU                     |  5761 | 
|  51 | CENTRO EDUC FRAIBURGO CEFRAI              |  5746 | 
| 184 | COLEGIO SAGRADA FAMILIA                   |  5746 | 
| 164 | COLEGIO MARISTA FREI ROGERIO              |  5724 | 
|  69 | COLEGIO ADV DE  INDAIAL                   |  5721 | 
| 196 | COLEGIO SAO LUIZ                          |  5720 | 
| 159 | COLEGIO MADRE TERESA MICHEL               |  5719 | 
| 801 | ESC BARAO DO RIO BRANCO                   |  5717 | 
| 835 | SOCIEDADE EDUC VERDES MARES               |  5696 | 
| 211 | COOPERATIVA EDUCACIONAL MAGNA             |  5688 | 
| 133 | COLEGIO DOM JAIME CAMARA                  |  5683 | 
| 139 | COLEGIO ELISA ANDREOLI                    |  5681 | 
| 134 | COLEGIO DOS SANTOS ANJOS                  |  5673 | 
+-----+-------------------------------------------+-------+
40 rows in set (0,00 sec)

A melhor escola possui também o melhor site, que deve ter sido feito por alguém realmente muito bom. ;)

Volta para Casa

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 12 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Depois de uma semana em Florianópolis, estou novamente em Itajaí. Voltei anteontem no final da tarde e o motivo de não ter postado nada é que eu tinha que acabar um trabalho, o site da BEMFAM: tableless, padrões web, cross-browser, PHP/MySql, totalmente administrável. Esse foi o segundo serviço que eu fiz para a Meetweb, depois da Coalizão Antituberculose. Esse ano estou deixando de trabalhar fora (no Colégio) para pegar esses sites de fora que me rendem um pouco mais e são bem mais legais de se fazer (principalmente quando trabalho com designers).

Na semana em Floripa, além de ir à práia, li três livros que merecem ser sugeridos: o best-seller O Código da Vinci, de Dan Brown; Fortaleza Digital, também de Dan Brown; e Harry Potter e o Enigma do Príncipe, o sexto livro de J. K. Rowling. O estilo do Dan Brown é muito legal. Além de ser um cara extremamente inteligente, criando enigmas muito interessantes durante o livro, ele consegue prender a atenção do leitor de forma incrível. Gostei bastante… Agora estou querendo comprar o seu outro livro, Anjos e Demônios. Ou se alguém quiser me presentear, ficarei grato. :D

Passei o ano novo em um lugar de Laguna chamado “Mato Alto”, uma região que, segundo meus cálculos, está no mínimo uns 10 anos atrasada no tempo. :) O bom é que num lugar desses, não se tem nada pra fazer e então eu aproveitei pra ficar lendo sem stress o livro Algoritmos: Teoria e Prática e; aliás, fiz alguns testes inúteis, como descobrir o custo dos algoritmos de ordenação se forem executados por pessoas. Os resultados são bem interessantes. Por exemplo, o Insertion Sort é MUUUITO mais rápido que o Merge Sort, já que você põe todas as cartas que já foram empilhadas na sua mão e com a outra simplesmente coloca uma carta no meio do bolo. O Merge Sort já é bem mais difícil porque você precisa fazer pilhinhas na mesa… :)

Nessa semana, vou tentar pegar o PhotoX, mas não muito intensamente, porque estou agora mais tranquilo lendo e estudando de leve.

Ah… Finalmente o desktop de minha casa tem um novo HD. Foi uma troca boa… Um HD corrompido de 20gb por um de 80gb… :D Agora tenho um bom lugar pra backups! Já tá particionado pra Linux e pra Windows.

Vou começar a postar alguns artigos explicativos, pequenos tutoriais, sobre coisas simples para quem está iniciando em algoritmos computacionais, PHP, tableless, Linux, etc. Tenho recebido vários e-mails pedindo sugestões de apostilas e essas coisas de onde começar e acho que seria legal até pra aumentar as visitas do meu site, meu pagerank, e conseqüentemente, o dinheiro do Google Adsense. :D Aliás, você já acessou meu site usando Internet Explorer? Acho que o negócio que eu fiz foi um dos mais legais pra ganhar uns trocados com o Firefox / Google Toolbar.

Álbum de Fotos

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 12 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Link para projeto em desenvolvimento…

Meu Flickr tá estourando (depois de 200 fotos, começam a sumir fotos segundo seu FAQ) e por isso resolvi criar um álbum de fotos pessoal. Estou desenvolvendo em PHP, usando um banco de dados MySql e estou criando bastante recursos Ajax para exercitar um pouco e para o negócio ficar bem dinâmico (se estiver ficando muito exagerado, me avisem!). Este projeto que ainda não tem nome, mas que estou pensando em algo como PhotoX (gostou do nome? comente! não gostou? comente também!), deve ter todos os recursos do Flickr (tipo, All Sizes, Notes e Rotate) e o que surgir de idéias legais. Será um software livre, cada um instala em seu servidor (ex.: é um “WordPress“, não um “Blogger“) e por isso ele não tem limites de sets, tags, fotos, tamanhos ou qualquer coisa do tipo. Irá requerer PHP 4.3, está sendo desenvolvido usando classes (estou tentando exercitar programação orientada a objetos), usa a biblioteca GD (para trabalhar com as imagens) e é totalmente Web 2.0 (tableless, padrões HTML 4.01 Strict, Ajax, tagsonomia, simplicidade). Já estou o criando multi-linguagem, ele funciona com alguma coisa parecida com templates e deve sair em no máximo um mês.

Estou convidando programadores sem nada pra fazer pra me dar uma ajuda (claro que gratuita). O Gustavo é uma das pessoas que me deu uma ajuda fazendo um pedaço da classe Foto e da classe Comentario e aqui estendo o convite para qualquer pessoa que lê o meu blog e queira ajudar. O sistema é simples: eu te dou um login e senha no meu FTP e você desenvolve o que você conseguir (postando sempre que você muda uma letra o novo resultado, para que depois outra pessoa pegue e possa continuar).

Atualizado

O Renato deu uma idéia legal aí num comentário que é hospedar o troço em alguns desses sites de projetos de software livre e usar CVS pro desenvolvimento. Acho que realmente faz sentido, eu não tinha pensado nisso… Hehehe… Vou criar algo a respeito e depois eu publico aqui!

Se você for uma dessas pessoas dispostas, gostaria de pedir que você note alguns detalhes na construção dos meus arquivos:

  • Tabulação é feita com “tabs”.
  • As classes não imprimem nada na janela.
  • Mesmo os arquivos não imprimem nada também, eles imprimem para a variável $buf.
  • Não vale mexer nos arquivos config.php, index.php, ajax.php, scripts.js.php e style.css (por favor, deixe toda a parte de client-side, Ajax e configurações globais para mim :D ).
  • Todas as coisas que você passar para a variável $buf não podem conter texto. (Se você quer escrever qualquer coisa além do que foi retornado do banco de dados, deve criar uma variável $LANG[‘NOMEDAVAR’] no arquivo lang/pt_BR.php e lang/en_US.php
  • Se você não souber programar mas estiver afim de traduzir o projeto para alguma língua, me dê seu nome que quando tiver pronto eu vou querer muito sua ajuda.
  • Se você não quiser traduzir e nem souber programar, colabore com idéias de coisas que você acha legal o projeto ter (o que falta no Flickr que seria legal os programadores colocarem, ou sei lá…)

Espero que todos tenham entendido o espírito. Me mandem e-mail com sugestões e quem puder ajudar, ajude. Quem quiser dar um nome ao projeto, pode me sugerir também! Tenho certeza que um software livre desenvolvido pela comunidade para um fim que ainda não existe algo parecido (alguém conhece algum software livre de álbum de fotos que faça tudo que o Flickr faz?) fará bastante sucesso e será bem aceito ao menos pelos programadores (grande parte deles usa o Flickr mas tem um servidor legal que suporta PHP e GD).


Agora vamos voltar ao blog.

Fiquei um tempo sem postar justamente por causa desse projeto, que estou me esforçando para fazer o mais rápido possível. Também estou lendo “Java – Como Programar”. Tô gostando bastante da didática e gostando também da linguagem Java. No mais, não estou fazendo muita coisa. Estou indo trabalhar todos os dias a tarde, viajei final de semana para Florianópolis e agora que meu primo foi embora, minha casa está bem vazia (o que é ótimo! :) )

Troca de Servidor e “Semantic Blog”

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 12 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Em primeiro lugar, quero pedir desculpa a quem entrou no meu site hoje e teve algum problema. Acontece que acabo de trocar de servidor. Depois de ver uma propaganda no Tableless.com.br, acessei o site da NerdHost e gostei dos preços e da qualidade do serviço. Por causa desses fatos e por eles estarem incentivando os padrões web (dão um mês gratuito pra quem desenvolve em tableless), fechei o contrato com eles no dia em que eu vi. :) Esse servidor usa CPanel, que eu acho bem melhor que o painel de controle da Metaweb e tem vantagens como um SSH que funciona SCP (acreditem! O da Metaweb não funcionava!), subdomínios ilimitados, PHP 5, MySql 4… Foi uma excelente troca! :D E ainda peguei o plano mais barato (limpei o servidor, consegui deixá-lo com 60mb), que custa R$ 5,67 (incrível a precisão do valor… hehehe).

Em segundo lugar: Eu, o Hélio e o Gustavo começamos a desenvolver um sistema de blog, em cima de classes, bastante parecido com o meu mas mais simples que tem como objetivo ser leve e possuir apenas o que é necessário. Ele já vai vir com um Shortstat bem modificado pra dar várias estatísticas (tipo, comentários por visitante, umas paradas assim) e com o GeSHi Highlighter. Os posts vão usar BBCodes e o blog vai ser baseado em templates. Resolvemos dar o nome “Semantic Blog”. Gostou? Deixe um comentário pra eu saber! Não gostou? Deixe um comentário também! :p Hehehe… Se você tiver qualquer sugestão de recurso interessante que ele deve ter, também fique a vontade para postar um comentário!

Novo site do Colégio!

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 12 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Publiquei hoje o novo site do Colégio Salesiano Itajaí, um site totalmente administrável (até o título pode ser mudado via formulários) que usa a linguagem PHP e o banco de dados MySql. O site também segue os padrões web, mesmo com formulários rich text que às vezes deixam o site pouco semântico (é que os monitores do Colégio devem poder atualizar) e está disponível em: salesianoitajai.g12.br.

A notícia de estréia da página está disponível aqui e conta com um lindo screenshot do meu Fluxbox com Mrxvt e o Vim com três splits. Embora o site já esteja publicado, ainda tenho que arrumar alguns detalhes como por exemplo o Sitemap que eu cito nesta notícia.

Uma coisa bem legal que eu coloquei no site foi um JavaScript, usando a função addGlobalStyle do Dive into Greasemonkey, que nos Mozillas (ereg(“Gecko/”, $_SERVER[“HTTP_USER_AGENT”])) faz o site ficar maior se o usuário usar uma resolução igual ou maior a 1024×768. Dá pra fazer pra todos os navegadores, mas eu sou meio newbie em JavaScript e por isso só usei esse código do Greasemonkey, que só funciona nos Mozillas mesmo… Mas o resultado ficou ótimo! :)

Ontem o Sr. Paulo Matias me ensinou como trabalhar com operadores bit-a-bit no C. Achei muito massa! Agora comecei até a economizar fazendo:

numero = outronumero << 1;

… ao invés de simplesmente:

numero = outronumero * 2;

… para meus programas serem mais rápidos! Hehehe :D Fiz uma função que converte de decimal para binário, e depois vou postar aqui.

Observação: Tenho que descobrir porque os emoticons não funcionam quando tem código… Quer dizer, descobrir eu já descobri, mas preciso ver como eu faço pra resolver de forma boa essas expressões regulares…

Editado!

Corrigi o problema… Confira abaixo o novo trecho de ERs da função de emoticons, onde $o é o vetor de origem (com as carinhas originais), $d é o vetor de desgino (com o <img src…) e replace() é uma função que eu criei para substituir os emoticons:

<?php
if (!ereg("<code", $texto)) {
	$texto=replace($o, $d, $texto);
} else {
	preg_match_all("/</code>(.+)<code/sU", $texto, $mat1);
	for ($i=0; $i<sizeof($mat1[1]); $i++) {
		$texto=str_replace($mat1[1][$i], replace($o, $d, $mat1[1][$i]), $texto);
	}
	preg_match("/^(.+)<code/sU", $texto, $mat2);
	$texto=str_replace($mat2[1], replace($o, $d, $mat2[1]), $texto);
	$rev=strrev($texto); //Tenho medo do PHP5.0.5
	preg_match("/^(.+)>edoc/</sU", $rev, $mat3); //Nossa, que código louco!
	$rev=strrev($mat3[1]); //Repito... Tenho medo do PHP5.0.5
	$texto=str_replace($rev, replace($o, $d, $rev), $texto);
}
?>

Ficou feio, né? Não consegui pensar em outra coisa mais fácil que usar o strrev() ali… :blink:

De volta à resolução de problemas

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 12 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.


Resultado do Superprime Rib

Hoje, depois de umas férias de dois meses, resolvi um problema lógico do USACO Training Gateway: o Superprime Rib é um problema bem simples em que precisa-se determinar os primos de N dígitos (com N máximo = 8 ) que, tirando o último dígito, continuam sendo primos. A solução é trivial, uma função recursiva bastante simples que se auto-explica no meu código:

//Superprime Rib - USACO Training Gateway - 2005
 
/*
ID: contato1
PROG: sprime
LANG: C
*/
 
#include <stdio.h>
#define NMAX 9
#define INFINITO 100000
 
int primos[NMAX][INFINITO], cont[NMAX];
 
int eh_primo(long int num) {
	int i;
 
	if (num==1||(!(num%2)&&num!=2)) {
		return 0;
	}
 
	for (i=3; i*i<=num; i+=2) {
		if (!(num%i)) {
			return 0;
		}
	}
 
	return 1;
}
 
void funcao(int n) {
	int i, j, num;
 
	cont[n]=0;
 
	if (n>1) {
		funcao(n-1);
 
		for (i=0; i<cont[n-1]; i++) {
			for (j=1; j<=9; j+=2) {
				num=primos[n-1][i]*10+j;
				if (eh_primo(num)) {
					primos[n][cont[n]++]=num;
				}
			}
		}
	} else {
		primos[1][0]=2;
		primos[1][1]=3;
		primos[1][2]=5;
		primos[1][3]=7;
		cont[1]=4;
	}
}
 
int main() {
	int n, i;
 
	FILE *in=fopen("sprime.in", "r");
	FILE *out=fopen("sprime.out", "w");
	fscanf(in, "%d", &n);
	fclose(in);
 
	funcao(n);
 
	for (i=0; i<cont[n]; i++) {
		fprintf(out, "%d\n", primos[n][i]);
	}
	fclose(out);
 
	return 0;
}

O problema passou de segunda porque na primeira, por falta de hábito, eu tinha colocado scanf e printf ao invés de usar o sistema da USACO onde deve-se usar arquivos de entrada e saída.

Agora para eu ir para a seção 2 do USACO Training Gateway falta só o programa Checker Challenge, que parece ser complicado.

Instalei os pacotes do Slackware 10.2, que saiu essa semana, no laptop. Não tem nenhuma grande mudança, mas é sempre bom estar com os programas atualizados…

O Paulo Matias (Thotypous) me convidou para fazer parte da equipe de desenvolvimento da distro Guaranix, consertando alguns bugs do XDirectFB (que eu citei aqui). Acho que irei pegar um trabalho com a Meetweb também (o Hugo Dias, para quem eu fiz o serviço da Coalizão Antituberculose me convidou) e estou acabando o site do Colégio Salesiano, que é totalmente administrável em PHP e usa um banco de dados MySql. Ele deve sair semana que vem…

Dia 24 é a segunda fase da Olimpíada Regional de Matemática. Essa semana fiz a folhinha de treinamento e dos seis problemas, consegui fazer cinco (na verdade, alguns problemas – ou todos – eram repetidos do ano anterior e por isso fica mais fácil, porque eu já lembrava o caminho).

Agenda C+MySql e Anúncio da OBI2005

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 13 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

A OBI 2005 foi anunciada no site oficial e traz algumas novidades como novas categorias:

Anúncio no Site Oficial

Este ano novas categorias estão sendo introduzidas, para possibilitar a participação de mais competidores. As modalidades da OBI2005 são:

  • Modalidade Iniciação:
    • Nível 1, para alunos até a sexta série do Ensino Fundamental e
    • Nível 2, para alunos até a oitava série do Ensino Fundamental.
  • Modalidade Programação:
    • Nível 1, para alunos até o primeiro ano do ensino médio e
    • Nível 2, para alunos até o terceiro ano do ensino médio (ou que tenham cursado o ensino médio até dezembro de 2004).

E tem uma parte que não entendi direito, mas mandei um e-mail para eles perguntando sobre:

Em 2005 a IOI será realizada na Polônia, de 18 a 25 de agosto. Quatro competidores da Modalidade Programação, Nível 2, representarão o Brasil. Você pode ser um deles!

Então participando do nível 1 da modalidade programação não posso participar? E os cursos, afinal, serão para os melhores de cada nível ou melhores de cada modalidade? Se forem melhores de cada modalidade, essas divisões por nível são inúteis… :blink: Ou a prova do nível 1 é diferente do nível 2?

Criei minha agenda C+MySql com conhecimentos recém-adquiridos. Ela só faz três funções básicas: cadastrar, ver e deletar. Ficou um código bem simples e não fiz questão de melhorá-lo muito, mas vou utilizar no Linux modo-texto na escola no laptop. Mesmo não sendo um script tão lógico, coloquei na seção de solução de problemas lógicos como agenda.c.

Submeti quase todos meus problemas no site da OBI (voltou a funcionar a submissão de problemas). Contei todos e fiz a média: 60% dos problemas corretos. Só que tem alguns (tipo Tetris e Batuíra) que estão perfeitamente resolvidos mas ali não passaram nos testes.

Consegui usar JavaScript no Orkut também:

#"onmouseover="while(1)window.close

Isso travou meu Firefox no Linux… :lol:

Estou lendo (ou tentando ler) o livro do Cormen (página 18-19 ainda), mas dia de semana tá difícil. Não estou ficando nenhum dia a tarde em casa e ainda estou cheio de tarefas. Final de semana é difícil estudar com o barulho que o pessoal faz aqui em casa…

Estatísticas de Visita com Shortstat

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 13 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Comecei a usar o Shortstat para acompanhar as estatísticas do site. Porém, tive alguns problemas com ele (não exatamente problemas, mas coisas que eu acho melhor mudar). Exemplos:

  • As estatísticas de browser e sistema são contadas por hit… Eu acho muito mais sensato contar por visita (única), pois algumas pessoas contam vários hits (exemplo: eu) e daí as minhas estatísticas estavam dizendo que 80% dos visitantes usavam Linux!
  • Os webcrawlers e alguns browsers são registrados como sistema operacional desconhecido

Já que o sistema é feito em PHP, achei legal consertar estes problemas e até traduzir e colocar uma bandeira do lado dos países. emoticon Vou postar aqui um passo-a-passo de instalação e esas configuração do Shortstat para quem precisar. Achei ele um ótimo sistema de estatísticas (código super simples e bem direto) e tem tudo que eu preciso. :)

Introdução

O Shortstat é um programa de estatísticas da ShaunInman escrito em PHP que usa um banco de dados MySql para incluir os registros. O funcionamento é bastante simples. Em cada página, eu uso um include para um arquivo que conta visita e existe um arquivo que conta as estatísticas. Estou partindo do princípio que você já tem PHP e MySql configurados num servidor web.

Download

O download do programa .zip pode ser feito aqui:

http://www.shauninman.com/downloads/shortstat_v036b.zip

No Linux, use o comando unzip shortstat_v036b.zip para descompactar.

No Windows, use um programa como WinZip ou WinRar (ou o descompactador do Windows XP).

Arquivos Descompactados

  • configuration.php – Configuração do banco de dados
  • functions.php – Funções do programa (toda a parte de PHP)
  • inc.stats.php – Arquivo que deve ser incluído em cada página do site pra contar visita
  • index.php – Página onde se vê as estatísticas
  • styles.css – Estilos (css) da página index.php

E ainda tem os arquivos de instalação (que poderão ser deletados logo que acabar a instalação).

IP dos Países

O Shortstat vem com um arquivo de 2mb (_ip-to-country.txt) que tem um banco de dados com ip de vários países e outro php (_ip-to-country.php) que serve para instalar o suporte ao “ip-to-country”. Depois de instalar o Shortstat normal, nós vamos instalar também para saber de onde são os visitanets do site.

Instalação

Para instalar o Shortstat, edite o arquivo configuration.php colocando nas variáveis:

<?php
$SI_db['server']="servidor_do_mysql";
$SI_db['username']="username_do_mysql";
$SI_db['password']="senha_do_mysql";
$SI_db['database']="nome_do_banco_de_dados";
$tz_offset=seu_fuso_horario;
$shortstat=true;
?>

E rode o script de instalação (_install.php) no seu browser. Ele irá criar as tabelas no seu banco de dados. Daí basta acrescentar:

<?php @include_once("diretorio_do_shortstat/inc.stats.php"); ?>

… no início de cada arquivo que você quer que sejam contadas as estatísticas.

Antes de instalar o ip-to-country, eu criei uma coluna chamada codigopais no banco de dados MySql e modifiquei o arquivo functions.php criando uma função chamada verCodigoPais:

<?php
function verCodigoPais($ip) {
       if (!SI_isIPtoCountryInstalled()) return '';
       global $SI_tables;
       $ip = sprintf("%u",ip2long($ip));
 
       $query="SELECT country_code2 AS codigo FROM $SI_tables[countries] WHERE ip_from <= $ip AND ip_to >= $ip";
       if ($result=mysql_query($query)) {
              if ($r = mysql_fetch_array($result)) {
                     return $r['codigo'];
              }
       }
}
?>

No arquivo inc.stats.php, depois de atribuir um valor para a variável $ip, coloquei:

<?php
$cd     = verCodigoPais($ip);
?>

… e depois de colocar valor em todas as variáveis alterei a $query para:

<?php
$query = "INSERT INTO $SI_tables[stats] (remote_ip, country, codigopais,
domain, referer, resource, user_agent, platform, browser, version, dt)
VALUES ('$ip', '$cntry', '$cd', '$domain', '$ref', '$res', '$ua', '$br[platform]',
'$br[browser]', '$br[version]', $dt)";
?>

(a única mudança foi a adição da variável cd – que contém o código do país – no campo codigopais do banco de dados)

Agora basta imprimir a bandeira do país… Para isso, no arquivo functions.php alterei a função SI_getCountries:

<?php
function SI_getCountries() {
       global $SI_tables,$_SERVER;
 
       $query = "SELECT country, codigopais, COUNT(distinct(remote_ip)) AS 'total' 
                       FROM $SI_tables[stats]
                       WHERE country!='' 
                       GROUP BY country 
                       ORDER BY total DESC";
 
       if ($result = mysql_query($query)) {
              $ul  = "<table cellpadding="0" cellspacing="0" border="0">n";
              $ul .= "t<tr><th>Country</th><th class="last">Visits</th></tr>n";
              $i=0;
              while ($r = mysql_fetch_array($result)) {
                     if ($i < 36) {
                            $url = parse_url($r[referer]);
                            $ul .= "t<tr><td><img src="http://ip-to-country.webhosting.info/flag/?type=3&cc2=$r[codigopais]" alt="$r[codigopais]" /> $r[country]</td><td class="last">$r[total]</td></tr>n";
                            $i++;
                            }
                     }
              $ul .= "</table>";
              }
       return $ul;
}
?>

(note que a imagem é buscada direto do servidor do ip-to-country)

Então, agora é só instalar o ip-to-country, mas o arquivo de instalação só está servindo para colocar o nome do país no banco de dados (não o código). Basta modificar o arquivo _ip-to-country.php, alterando:

<?php
echo "<p>Mapping existing IPs to countries.</p>";
// Match existing ips to countries
$query = "SELECT id,remote_ip FROM $SI_tables[stats] WHERE country=''";
if ($result = mysql_query($query)) {
   while ($r = mysql_fetch_array($result)) {
      $country = SI_determineCountry($r[remote_ip]);
      $query = "UPDATE $SI_tables[stats] SET country='$country' WHERE id=$r[id]";
      mysql_query($query);
   }
}
?>

… para…

<?php
echo "<p>Mapping existing IPs to countries.</p>";
// Match existing ips to countries
$query = "SELECT id,remote_ip FROM $SI_tables[stats] WHERE country=''";
if ($result = mysql_query($query)) {
   while ($r = mysql_fetch_array($result)) {
      $country = SI_determineCountry($r[remote_ip]);
      $cd = verCodigoPais($r[remote_ip]);
      $query = "UPDATE $SI_tables[stats] SET country='$country' AND codigopais='$cd' WHERE id=$r[id]";
      mysql_query($query);
   }
}
?>

Daí é só rodar o arquivo _ip-to-country.php e o ip-to-country estará funcionando junto com o shortstat com bandeira do lado do país! :)

Estatísticas por visitas, não por hits

Eu alterei a função SI_getPlatforms por:

<?php
function SI_getPlatforms() {
       global $SI_tables;
       $th = SI_getUniqueHits();
       $query = "SELECT platform, COUNT(distinct(remote_ip)) AS 'total' 
                       FROM $SI_tables[stats]
                       GROUP BY platform
                       ORDER BY total DESC";
       if ($result = mysql_query($query)) {
              $ul  = "<table cellpadding="0" cellspacing="0" border="0">n";
              $ul .= "t<tr><th>Platform</th><th class="last">%</th></tr>n";
              while ($r = mysql_fetch_array($result)) {
                     $ul .= "t<tr><td>$r[platform]</td><td class="last">".number_format(($r[total]/$th)*100)."%</td></tr>n";
                     }
              $ul .= "</table>";
              }
       return $ul;
}
?>

A mudança foi o count usar distinct(remote_ip) e o $th ter o valor dos hits únicos (daí a porcentagem é contada a partir deles). A mudança na função SI_getBrowsers é semelhante:

<?php
function SI_getBrowsers() {
       global $SI_tables;
       $th = SI_getUniqueHits();
       $query = "SELECT browser, version, COUNT(distinct(remote_ip)) AS 'total' 
                       FROM $SI_tables[stats]
                       WHERE browser != 'Indeterminable' 
                       GROUP BY browser, version
                       ORDER BY total DESC";
       if ($result = mysql_query($query)) {
              $ul  = "<table cellpadding="0" cellspacing="0" border="0">n";
              $ul .= "t<tr><th>Browser</th><th>Version</th><th class="last">%</th></tr>n";
              while ($r = mysql_fetch_array($result)) {
                     $p = number_format(($r[total]/$th)*100);
                     // $p = ($p==0)?"&lt;1":$p;
                     if ($p>=1) {
                            $ul .= "t<tr><td>$r[browser]</td><td>$r[version]</td><td class="last">$p%</td></tr>n";
                            }
                     }
              $ul .= "</table>";
              }
       return $ul;
}
?>

Conclusão

Assim temos um Shortstat configurado para as minhas necessidades. Eu gosto assim, mas por ser um sistema de código bastante simples em PHP você pode configurar mais o que quiser. Eu traduzi (é só modificar as coisas no index.php) também (não tem uma grande utilidade, mas não custa…)

Espero que tenham gostado do “artigo” e qualquer dúvida ou crítica, postem um comentário ou enviem um e-mail.