Arquivo da tag: free software

As vantagens do software livre

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 7 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

(por Richard Stallman)

Pessoas de fora do movimento do software livre frequentemente perguntam sobre as vantagens práticas do software livre. É uma pergunta curiosa.

Software não-livre é ruim porque ele nega sua liberdade. Logo, perguntar sobre as vantagens práticas do software livre é como perguntar sobre as vantagens práticas de não ser algemado. De fato, isso tem vantagens:

  • Você pode usar uma camiseta normal.
  • Você pode passar por detectores de metal sem ativá-los.
  • Você pode ficar com uma mão no volante enquanto troca as marchas.
  • Você pode arremessar uma bola de baseball.
  • Você pode carregar uma mochila.

Nós poderíamos encontrar mais, mas você precisa dessas vantagens para convencê-lo a rejeitar algemas? Provavelmente não, porque você entende que é a sua liberdade que está em jogo.

Uma vez que você percebe que é isso que está em jogo com software não-livre, você não precisa perguntar que vantagens práticas o software livre possui.

Original (em inglês): http://www.gnu.org/philosophy/practical.html

Meu projeto para o GSoC

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 8 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Acabei de enviar um projeto para o Google Summer of Code: Escrever um software chamado “G-PEAR” para instalar pacotes do PEAR de uma forma mais gentooniana (análogo ao G-CPAN para o CPAN).

A idéia é de Anant Narayanan e li na wiki do Gentoo. Ainda em abril meu projeto será avaliado.

Download: G-PEAR Project (inglês, pdf, 84kb)

Bram Mooleenar vs. Bill Gates

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 11 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

A maioria das pessoas que ouvem “software livre” ou “free software”, se é que já viram esse termo antes, imaginam um programa de computador gratuito. A filosofia por trás do software livre vai muito além disso, mas não é meu objetivo nesse post falar dela. Meu objetivo é falar sobre o projeto de Bram Mooleenar, criador e mantenedor de um dos editores de texto para programadores mais populares do mundo, o Vim.

Bram criou uma organização não-governamental para ajudar as crianças que sofrem com o alto índice de HIV no sul da Uganda, na África. Ele desenvolve o Vim a troco de doações para esta fundação, a ICCF.

The south of Uganda has been suffering from the highest HIV infection rate in the world. Parents die of AIDS, just when their children need them most. An extended family can be their new home. Fortunately there is enough food in this farming district. But who will pay their school fees, provide medical aid and help them grow up? That is where ICCF Holland helps in the hope that they will be able to take care of themselves, and their children, in the long run.

98% do dinheiro doado para o desenvolvimento do Vim vai para a ICCF ajudar crianças pobres da Uganda. Bram Mooleenar não é nem milionário, ele desenvolve um excelente editor livre para todo mundo, de graça e nem as doações dos usuários satisfeitos com o Vim vão pra ele!

Enquanto isso, o bilionário Bill Gates é premiado e agraciado por ser o “cidadão solidário”: cobra um absurdo em seus programas falhos que não podem ser adaptados para uso especial e doa menos de 5% de sua fortuna para a sua fundação depois de anos de ganância e com uma grana que ele nunca conseguiria usar de qualquer maneira.

Bill Gates

Ótimo… Eu não entendo mais nada.