Arquivo da tag: corrupção

Fundemos um partido!

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 10 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

R$ 140.000,00 reais por mês. É a previsão do dinheiro que o PCO ganhará do fundo partidário (= nossos impostos). Com o fim da Cláusula de Barreira, qualquer minipartido ganha uma grana.

O Rafael sugere que fundemos um partido. O PBLOG seria o partido oficial da Blogosfera Brasileira. O Celso, babando pelo dinheiro, consultou o Google e descobriu como criar um partido político no Brasil:

1.aquisição da personalidade jurídica do partido, que é feita através do registro do estatuto no Cartório do Registro Civil das Pessoas Jurídicas, da Capital do Distrito Federal. O requerimento deve ser subscrito pelos seus fundadores, cujo número não poderá ser inferior a 101 eleitores, com domicílio eleitoral em no mínimo um terço dos estados;

Isso é muito fácil. Blogueiros dominam a internet e tem gente em todo canto do mundo (como disse o Rafael, até no Acre!)

2.buscar o apoiamento de eleitores correspondente a pelo menos:

a) ½ (meio por cento) dos votos dados na última eleição geral a Câmara dos Deputados, não computados brancos e nulos. Hoje seriam aproximadamente 228.000 assinaturas;

b) distribuídos por 1/3 (um terço) ou mais, dos estados; equivale a 9 estados;

c) com um mínimo de 1/10% (um décimo por cento) do eleitorado que haja votado em cada um deles. Hoje seriam aproximadamente 4.700 assinaturas, no estado do Paraná.

São bastante assinaturas. Mas será que é impossível? Como disse o reverendo:

é só se organizarem na forma de recolher as assinaturas que saio por aí (é só pedir para assinarem, eles assinam qualquer coisa).

Agora vejam a parte boa:

3. O partido político, após adquirir personalidade jurídica na forma da lei civil e se organizar em cada estado, deverá registrar seu estatuto no Tribunal Superior Eleitoral.

É só após o registro definitivo do seu estatuto no Tribunal Superior Eleitoral que o partido político adquire o direito de credenciar delegados que representem o partido; de receber recursos do fundo partidário; de participar do processo eleitoral; de ter acesso gratuito ao rádio e televisão nos casos previstos nas leis; e ainda de ter direito exclusivo ao uso de seu nome, sigla e símbolos.

PBLOG: Pelo direito de transar no mar e atrair para-quedistas.

Já estou pensando nas nossas propagandas na televisão…

Será que é muita viagem achar que isso pode dar certo? Eu acho que não temos nada a perder e eu não acho impossível. Os blogueiros de todo o Brasil tem um poder muito grande na internet e com algum esforço conseguiríamos fundar nosso partido. :)

Meus objetivos com o partido seriam:

  1. Mostrar para o mundo que blogs existem (sim, é para o mundo – com certeza isso teria repercussão fora do Brasil)
  2. Protestar contra a política ridícula do Brasil, com uma manifestação pacífica e bem humorada.
  3. Ensinar pra gente como o nosso querido deputado Eduardo Azeredo o que é a internet.

Então, rumo às assinaturas! Quem vai ser o presidente do nosso partido pra organizar toda essa bagunça?