Palo Alto

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 6 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Originalmente publicado no Facebook às 9h15 (UTC-8) da quarta-feira 08/02. Um pouco modificado pra registrar no blog.

Só consegui internet agora. Cheguei bem, estou ótimo. Obrigado pela preocupação a todos que perguntaram. Neste momento, sentado numa Starbucks na University Ave em Palo Alto.

Mudar de fuso é muito confuso (aqui é seis horas mais cedo do que em São Paulo): acordei às 4h00 e não conseguia dormir. Aí assisti três horas de televisão. Superbowl, vitória de Santorum sobre Romney em três estados nas prévias republicanas, muita pressão pros EUA intervirem militarmente na Síria na CNN, muita discussão sobre a crise na Europa e muitas críticas à Grécia no DW, uma mulher no exército dos EUA tem mais chance de ser estuprada por um colega de trabalho do que ser morta pelo inimigo, Occupy Oakland: câmara municipal foi contra resolução que proibiria protestos no porto, California: proibição de casamento gay é considerada ilegal por tribunal… entre outras coisas que chamaram menos atenção.

Palo Alto é uma cidade fantástica, linda. As casas aqui no centrinho perto de Stanford, parecem aquelas casas que a gente vê em filme.

Cheguei às 8h20 na empresa e não havia ninguém (acho que isso é bom, significa que eles não trabalham muito cedo! ;)). Vou dar uma volta por aqui e voltar pra empresa (descobri lendo e-mail que tenho que estar às 10h00 lá — agora são 9h15).

Se sair cedo, vou dar um pulo na Universidade mais tarde. Vi umas coisas interessantes por aqui. A noite, quando já devo ter internet em casa, escrevo algo menos confuso no meu blog. (Nota da edição pro blog: Até escrevi outra notinha, mas acho que nada menos confusa.)

Deixe uma resposta