Universidade de São Paulo de São Paulo

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 8 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Eu gostaria de confirmar algo que percebia na USP. Após dois minutos de código…

for i in 1 2 3 4; do
    lynx -dump "http://www.fuvest.br/vest2009/chamada${i}/62389${i}09.stm" | grep '^[0-9]' | sed -e 's/ .*//' >> numb
done
 
numbers=`cat numb`
for i in $numbers; do
    lynx -dump "http://www.fuvest.br/scripts/chama.asp?valor=$i&x=0&y=0&anofuv=2009&cham=4&warn=undefined&last=S" > /tmp/rg
    nome=`cat /tmp/rg | grep 'Nome:' | sed -e 's/.*:[[:blank:]]*//g'`
    rg=`cat /tmp/rg | grep 'Identidade:' | sed -e 's/.*:[[:blank:]]*//g'`
    echo -e "$rgt$nome"
done

… a dura realidade:

Das 106 pessoas que foram convocadas para a matrícula no Bacharelado em Ciência da Computação do IME-USP, temos, por estado:

  • São Paulo: 100
  • Santa Catarina: 1 (eu)
  • Pernambuco: 1
  • Mato Grosso: 1
  • Bahia: 1
  • Minas Gerais: 1
  • Distrito Federal: 1

Mapa do Brasil (Brazil map)
Creative Commons License photo credit: thejourney1972 (absent for some weeks)

Estou ainda sendo bondoso ao assumir que as pessoas dos outros estados moravam realmente nos outros estados (a família já não havia se mudado para cá).

O que nos leva rapidamente a concluir o porquê de as redondezas da USP não terem tantos estudantes como deveriam (ou como o distrito de Barão Geraldo em Campinas ou as redondezas paradisíacas da UFSC em Floripa)

Além disso, são dados suficientes para eu entender por quê não havia nenhum bar frequentado por estudantes aqui perto passando São Paulo e Cruzeiro…

Enfim, os dados explicam muita coisa. Só não explicam por quê a FUVEST não faz provas nos outros estados… ou a USP gosta de só ter paulistas na graduação?

2 comentários sobre “Universidade de São Paulo de São Paulo

  1. Bem, é provável que alguns pensem que a USP é a Universidade do Estado de São Paulo… mas desconfio que se você aprofundar nos números vai ver que a maioria dos alunos é da “Grande São Paulo” (capital e municípios vizinhos).

    Continuando no “chutômetro”, eu acho que os grandes limitantes são a barreira (financeira e psicológica) de se mudar para outra cidade para estudar e a dificuldade em se preparar para um vestibular concorrido. Vir a SP para fazer a prova em si não deveria ser problema para uma pessoa determinada. Mais importante que fazer a prova em outros estados seria a USP oferecer bolsas e alojamento (o que na minha época – 25 anos atrás – era bem limitado). A USP também tem poucas opções de curso noturno, o que dificulta o aluno trabalhar para se sustentar.

    Eu tenho um primo que morava em Brasília e queria fazer o ITA. A solução dele foi passar duas longas temporadas na nossa casa, principalmente para fazer cursinho. Na primeira tentativa ele chegou a entrar na USP, mas ele fez questão do ITA (imagino que o alojamento e comida inclusos pesaram nesta decisão).

Deixe uma resposta