Tiago Madeira

Cotidiano

Assaltos no entorno da USP

Sidney, estudante de geologia na USP, foi assaltado (e espancado) na semana passada numa das saídas de pedestre da USP e relatou sua história chocante em seu blog no Stoa. Vale muito a pena ler, inclusive os comentários onde se discute uma solução. O mais impressionante é o descaso da Guarda Universitária e da Polícia.

O último comentário até o momento (número 34) é sobre a entrada de pedestres que eu uso:

A coisa anda feia mesmo, hoje tentaram me assaltar praticamente na porta de casa. Isso porque moro a uns 20 metros de um portão de pedestres próximo ao da Vila Indiana (a portaria do mercadinho… nem todo mundo sabe onde fica) na Rua Francisco dos Santos. De uns meses para cá, os assaltos tem sido quase que diários.

Hoje tomei uma coronhada na boca e só não levaram as minhas coisas porque a rua estava cheia de testemunhas e um senhor ameaçou chamar a polícia. Realmente é preciso fazer alguma coisa, pois do jeito que está não pode ficar.

Apesar de saber que não surte muito efeito, peço para todos que foram atacados fazerem B.O.s, pois só assim ele podem mapear a área e verem que essa região está sendo muito visada.

Comentários

Elcio Nakashima

Mais interessante é que quem se ferra mais com essa história é quem não vai de carro. Guarda universitária serve só de figuração. E teve aqueles estupros q nunca chegaram a ser resolvidos.

Obrigado! Seu comentário foi enviado e será publicado quando for aprovado.

Infelizmente ocorreu um erro ao enviar seu comentário.