Insurreição

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 11 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

“A revolução não é o convite para um jantar, a composição de uma obra literária, a pintura de um quadro ou a confecção de um bordado, ela não pode ser assim tão refinada, calma e delicada, tão branda, tão afável e cortês, comedida e generosa. A revolução é um insurreição, é um ato de violência pelo qual uma classe derruba a outra.”

(Mao Tsé-Tung, O Livro Vermelho)

Será que tem que ser assim?

Um comentário sobre “Insurreição

  1. Revoluções violentas são classes de homens derrubando outras classes de homens, no fundo, uma raça destruindo a si mesma. Faz sentido? Será que quem o faz é realmente racional?

    Caros Tiago e Carol, visitem o novo projeto: The Bloggers Without Borders:
    http://tbwb.wordpress.com

    Um grande abraço.

Deixe uma resposta