Arquivo mensais:janeiro 2007

Papo de madrugada

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 10 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

12:13 AM me: nós vivemos e acreditamos em algo que quando eu paro pra pensar eu acho ridículo. às vezes acho que é melhor não pensar pra não ter vontade de se matar…
12:14 AM joão: falas de dinheiro?
12:15 AM me: não, falo de ligar pra carreira, pro trabalho. falo de necessitar ter uma função, viver a partir dela. claro que o dinheiro é conseqüência, mas…. sei lá…. é tudo
estudo, trabalho… fases bem definidas da vida. a gente tem que viver dentro da nossa idade, dentro do nosso sistema, do jeito q todo mundo faz.
12:16 AM joão: eu to pulando isso
e nao eh bom
12:17 AM me: eu queria pular tudo isso. viver sem essas “regras”. não queria trabalhar, nunca. não queria estudar tampouco. queria poder viver sem necessidades, eu não preciso ser uma pessoa bem sucedida na sociedade pra ser feliz.
12:17 AM joão: mas…
o deus dinheiro vem à tona
o deus sucesso acompanhando-i
12:17 AM me: é.. o dinheiro tá em tudo =/
12:18 AM joão: é aí que entram alguns interesses como viajar pra fora, tentar um lugar diferente
pq tipo…
vou estressar completamente, em algum ponto
se pelo menos eu tiver grana, posso tentar algo que nao precise
12:23 AM me: é.. isso é q é foda….
a gente precisa de dinheiro pra ser livre
mas aí continua preso
na verdade é impossível ser livre.
a não ser q vc queira viver uma vida de morto-vivo, dormindo na rua e comendo o q as pessoas jogam pra vc
e eu não sou tão cínico
12:24 AM joão: eh foda
queria ser musico e poeta hehehe
12:26 AM me: eu queria não precisar ser nada

O que você quer ser?

Trecho de uma conversa que acabou de acontecer no Google Talk. Não editei nada, por preguiça mesmo…

Flash 9 no Firefox a 64 bits

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 10 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Para rodar o plug-in do Flash num Gentoo a 64 bits, baixe o plug-in para 32 bits na página da Adobe. Descompacte o .tar.gz e na pasta onde você descompactou, escreva:

# echo net-www/nspluginwrapper ~arch >> /etc/portage/package.keywords

… para desbloquear o “nspluginwrapper” do seu sistema, esse é o programa que vai transformar a lib de 32bits em uma lib de 64.

Então instale o nspluginwrapper:

# emerge nspluginwrapper

E agora é só instalar o plugin usando o nspluginwrapper:

# nspluginwrapper --install libflashplayer.so

Reinicie o Firefox e se divirta!

Se sua distribuição não for Gentoo, é só instalar o nspluginwrapper de outra maneira como installpkg, apt-get ou coisas do tipo. ;)

A dica foi do Renato e foi obtida no Gentoo Wiki, que é muito útil; realmente uma grande vantagem de quem usa Gentoo.

Flick com XGL e Beryl

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 10 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Não sabe o que é o Flick? É o meu Acer Aspire 5050-3205. Não sabe o que é XGL e Beryl? Google it! ;)

Por sugestão do Schneider, instalei Xgl e Beryl no laptop. Demorou um pouco e tive alguns problemas emergindo tudo, mas agora estou sob KDE+Beryl+Aquamarine com a minha ATI Radeon Xpress 1100.

Constatações pra quem nunca viu isso: É bonito. Existem muitos mais recursos do que aqueles mostrados nos vídeos da internet e é difícil usar todos. O computador fica um mais devagar, mas a diferença é pouca. Você impressiona qualquer usuário Windows sem dificuldade. É complicado instalar, configurar e usar. E agora eu ainda tenho que encontrar coisas bonitas pra combinar com os efeitos loucos 3D dele.

Queria gravar um videozinho também como todos esses caras na internet fazem, mas eu acho que o VNC deixaria tudo muito lerdo. Como que os caras gravam? Usando uma câmera de verdade? Alguma sugestão?

Você é real?

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 10 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

E eu… sou real? O mundo é real? O tempo é real? Às vezes fico na dúvida… Acho que é muita física quântica.

Água no pescoço

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 10 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

A ONU dobra previsão de aumento de temperatura e enquanto isso os sábios donos do mundo continuam não estando nem aí pro fim do mundo e continuam com a poluição e devastação em massa. E com os outros poderosos não é diferente.

Achava-se que quando a água chegasse na bunda as pessoas começariam a cuidar do meio ambiente, mas a água já está quase no pescoço e nada. É uma ambição incontrolável! Não entendo o sentido disso tudo, a não ser o já conhecido efeito Gollum.

Kyoto

Em qualquer lugar onde encontro uma criatura viva, encontro desejo de poder.

(Nietzsche)

Bram Mooleenar vs. Bill Gates

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 10 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

A maioria das pessoas que ouvem “software livre” ou “free software”, se é que já viram esse termo antes, imaginam um programa de computador gratuito. A filosofia por trás do software livre vai muito além disso, mas não é meu objetivo nesse post falar dela. Meu objetivo é falar sobre o projeto de Bram Mooleenar, criador e mantenedor de um dos editores de texto para programadores mais populares do mundo, o Vim.

Bram criou uma organização não-governamental para ajudar as crianças que sofrem com o alto índice de HIV no sul da Uganda, na África. Ele desenvolve o Vim a troco de doações para esta fundação, a ICCF.

The south of Uganda has been suffering from the highest HIV infection rate in the world. Parents die of AIDS, just when their children need them most. An extended family can be their new home. Fortunately there is enough food in this farming district. But who will pay their school fees, provide medical aid and help them grow up? That is where ICCF Holland helps in the hope that they will be able to take care of themselves, and their children, in the long run.

98% do dinheiro doado para o desenvolvimento do Vim vai para a ICCF ajudar crianças pobres da Uganda. Bram Mooleenar não é nem milionário, ele desenvolve um excelente editor livre para todo mundo, de graça e nem as doações dos usuários satisfeitos com o Vim vão pra ele!

Enquanto isso, o bilionário Bill Gates é premiado e agraciado por ser o “cidadão solidário”: cobra um absurdo em seus programas falhos que não podem ser adaptados para uso especial e doa menos de 5% de sua fortuna para a sua fundação depois de anos de ganância e com uma grana que ele nunca conseguiria usar de qualquer maneira.

Bill Gates

Ótimo… Eu não entendo mais nada.

ET’s em fantasia de carnaval?

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 10 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

ET
O que estamos fazendo aqui?

Engraçado. Tudo é muito engraçado. Creio que todos os seres viventes neste mundo de aflições deveriam ter aulas de sociologia, antropologia e psicologia intrumentais. Tudo isso, sim, tudo isso. E por quê? porque as pessoas estão perdendo a noção de senso comum, de gentileza, de dor, de tudo isso que afeta o outro.

Definitivamente não é uma lamentação, isto aqui. É um testemunho indignado com o comportamento social… E não digo isto de levantar pra velho sentar não. Digo das pessoas serem sensíveis ao próximo.

E nossa, como isso me irrita. Como me irrita a falta de tato. A brincadeira fora de hora. O egoísmo lato. A punhalada nas costas. O descaso. O descanso. Me irrita o sorriso falso, a gargalhada forçada, a “forçada” de barra, o comentário rasgado, a mentira desgraçada, a inconveniência desavergonhada.

Me entristece tanta falta de profundidade nas relações. E não por simplesmente termos de nos preocupar uns com os outros, mas porque desta forma nem nós nos conheceremos a fundo. E quanto mais eu vivo, mais tenho a sensação de que não sei quem sou. E não num sentido rebelde sem causa. Mas na falta de identidade. Na falta de algo que me assemelhe a alguém. E quando há um sentimento de coletividade, quando há a preocupação em enxergar o outro como semelhante aí sim sabemos quem somos. Com certeza antropologia iria ajudar…

Mas afinal, ainda tenho esperanças… Na pior das hipóteses, somos todos ETs em fantasias de carnaval.

Procurando sobre o carnaval no Technorati, conheci um blog novo muito bom: Sweet Vice. Este texto é o segundo post de um grupo de meninas, que pelas idéias me lembram a Carol. ;-)

Ela tem toda razão. As pessoas sempre estão competindo entre si e mentindo para levar vantagem, não estão nem aí se estão prejudicando o outro desde que seja para uma boa causa individual. Nosso mundo é egoísta e nós somos hipócritas.

Citação da Semana II

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 10 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Os homens se assemelham-se a relógios a que se dá corda e trabalham sem saber a razão. E sempre que um homem vem a este mundo, o relógio da vida humana recebe corda novamente, para repetir, mais uma vez, o velho e gasto refrão da eterna caixa de música, frase por frase, com variações imperceptíveis.

(Arthur Schopenhauer)

Carnaval também é pop!

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 10 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Só para constar… O Rafael estava certo em sua expectativa para o carnaval. Ainda faltam duas semanas para a festa e eu e a Carol resolvemos escrever alguns posts sobre isso lá no Mal Vicioso. Os posts mal foram indexados pelo Google, ainda temos tempo para o carnaval e as pesquisas já começaram a aparecer lá no Slimstat.

As dicas e idéias que a Carol deu para fantasias no carnaval estão bem interessantes, vale a pena dar uma olhada… E se você for um blogger, vale a pena escrever sobre o carnaval, se ainda não fez isso.

Airforce One 14E4:4318

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 10 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Nunca mexi com wireless. Nunca mexi com ndiswrapper. O mais legal é que eu nem mesmo tenho nem uma antena de wireless aqui perto pra “testar” alguma coisa.

Para configurar o adaptador wireless do Acer Aspire 5050-3205, que o lspci reconhece como:

Network controller: Broadcom Corporation BCM4318 [AirForce One 54g] 802.11g Wireless LAN Controller (rev 02)

… eu tentei fazer o que Morimoto ensina nesse artigo, só que com Gentoo, 64bits e nada de gráficos do Kurumin tive que adivinhar algumas coisas. Não sei se funcionou o reconhecimento do driver, porque não sei configurar wireless.

O que eu fiz foi:

# emerge ndiswrapper

(pra instalar esse negócio que vai “emular” um driver de windows)

# wget ftp://ftp.support.acer-euro.com/notebook/ferrari_4000/driver/winxp64bit/80211g.zip

(o driver da minha placa, com PCI ID igual e tudo, peguei aqui)

# unzip 80211g.zip
# cd pasta-que-ele-criou
# ls
BCMWL564.SYS  Setup.exe  bcm43xx.cat  bcmwl5.inf
# ndiswrapper -i bcmwl5.inf
installing bcmwl5 ...
forcing parameter IBSSGMode from 0 to 2
# ndiswrapper -a 14E4:4318 bcmwl5
couldn't create symlink for "14E4:4318.5.conf": File exists -
installation may be incomplete
driver 'bcmwl5' is not installed (properly)!
# ndiswrapper -l
bcmwl5 : driver installed
        device (14E4:4318) present

Semana que vem, depois de aprender a configurar, vou testar na casa da Carol, que usa wireless. ;)