Caos

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 10 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

“Eu sou caos. Eu sou a substância da qual seus artistas e cientistas constroem ritmos. Eu sou o espírito com o qual suas crianças e palhaços riem em anarquia feliz. Eu sou caos. Eu vivo, e Eu digo a vocês que vocês são livres.”

[…]

“Digam a humanidade reprimida que não há regras, a não ser que eles escolham inventar regras.”

Hail Eris!

Estou lendo o Principia Discordia… E é muito melhor do que eu imaginava. Achei que fosse mais piada do que religião, mas trechos como esse são muito bons. :-)

“O que é isso?” perguntou um para o outro, Uma religião baseada na Deusa da Confusão? É maluquice desvairada!”

E com essas palavras, cada um olhou para o outro em, absolutamente maravilhados. Omar começou a dar risadinhas. Mal começou a gargalhar. Omar começou a pular pra cima e pra baixo. Mal estava gargalhando e gritando para bater no inferno todo. E entre guinchos de alegria e com lágrimas em seus rostos, cada um nomeou o outro para ser alto sacerdote de sua própria loucura, e juntos eles declararam a si mesmos serem uma sociedade da Discórdia, para o que quer que aquilo pudesse vir a ser.

E um pouco de humor é bom também… Será que eu me divertiria lendo a bíblia?

Semeando a semente da discórdia no mundo… :-) Passem adiante!

Um comentário sobre “Caos

Deixe uma resposta