Arquivo mensais:dezembro 2006

Qual é o segredo do sucesso?

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 11 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Aquele problogger carioca falou sobre divulgar estatísticas de visita do blog para o público. Interessante… Não sei como esses caras conseguem tanta visita! E o Rafael já comenta falando de seus 490.000 unique visitors por semana… Exibido… ;)

Acho que problogger que tá interessado em anúncios diretos deve tornar pública a sua visitação. Eu ainda não tenho essa veleidade (só pra usar uma palavra nova, signifca pretensão), mas também não tenho vergonha de dizer que eu não passo de 250 unique visitors por dia com esse site, 100 no Mal Vicioso e uns 80 no Algoritmos… Até porque, pra esse último, esse número é ótimo, já que ele está sem ser atualizado há um ano.

Pelo menos, as visitas de todos eles estão num movimento progressivo acelerado… Mas eu preciso saber… Probloggers brasileiros, o que vocês fazem pra atrair tanta gente (além de escrever)?

Teobaldo no médico

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 11 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Hoje a tarde deixei o Teobaldo no hospital. É um posto autorizado da HP em São José (aqui do lado de Floripa). Não sei se a médica é boa, mas ela vai precisar de quatro dias úteis pra diagnosticar o pobrezinho.

Amanhã viajo para um fim de mundo (leia-se: local sem banda larga). Volto no mínimo no dia 02 de janeiro… Mas é claro que o post da virada já está programado!

O reverendo deu umas dicas sensacionais de como aproveitar a festa da virada de uma maneira bem… “discordiana”. Vale a pena ler!

As pessoas têm dito que eu preciso de terapia, só porque eu penso besteiras. Desde quando isso é problema? Gente que fala isso tá viciada na Matrix! Mas nem vou entrar em temas filosóficos aqui não, porque pra isso já existe o Mal Vicioso. Aliás, o Mal Vicioso está desatualizado. Várias idéias, mas nenhum post novo. Tá rolando uma discussão sobre isso na lista da blogosfera, vou ver se tiro alguma idéia. :-)

Rezem pelo laptop. Além da saudade da Carol, meu brinquedo preferido ainda tá estragado… Esse 2007 não tá começando muito bem não… Mas eu vou de preto pra virada de ano pra ver se ajuda!

BoBee – esse é o nome

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 11 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Na busca pelos 1000 trackbacks, aqui vai a minha contribuição para o nome do mascote da DoceShop. A idéia foi da Carol e, se esse nome ganhar, o iPod é dela. Mas afinal, quem está interessado no iPod? Como já disse o Cardoso e a campanha do Bruno Alves: iPod nada, quero é ver o Roberto vestido de baiana!

Abelha DoceShop

E o futuro nome da abelha é… BoBee! Bob + bee… é perfeito! :-)

Cinco evidências de que o Tiago é louco

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 11 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Depois do John Chow, do Darren Rowse e do Chris Garrett, eu também vou escrever five things you may not know about me.

  1. Eu nasci há 10000 anos atrás, mas não sou o Raul Seixas. Todo mundo acha que eu sou muito novo pra escrever esse blog…
  2. Ah… Eu sou viciado em números binários. Eu procuro resolver todos os cálculos do dia-a-dia em binário na minha mente, sei lá por quê… Ainda sobre números, eu acredito na maioria das palavras de Pitágoras, entre elas que todas as coisas são números. Como em todo programa comum, nossas variáveis são guardadas em binário. Eu acho que se Deus existe (não Godot, mas alguma força que nos criou), “ele” foi um programador, que não soube programar direito. Eu tenho vontade de reprogramar o mundo.
  3. Eu não acredito na religião e nem na ciência. O meu entendimento do mundo baseia-se em teorias malucas conspiratórias que vem e vão da minha mente. Sou agnóstico e creio que não sei de nada, duvidando que um dia possa saber.
  4. Eu às vezes consigo imaginar eu não existindo. Me fica um vazio por alguns milésimos e depois vem uma dor de cabeça. Eu não sei se eu existo. E eu não sei se tudo isso não é uma conspiração contra mim. Eu sou o centro do [meu] mundo, sou incrivelmente egocêntrico (é óbvio, senão eu não estaria escrevendo tudo isso sobre mim aqui pra todo mundo). Eu vivo pensando besteiras.
  5. Eu não vou escrever um quinto item, porque eu estaria colaborando para o discordianismo e quatro sim é um número exato.

Isso era um dos 21 rascunhos… Enquanto eles estavam aqui na fila, dois (ou mais?) blogueiros brasileiros publicaram uma lista dessas mais rápido que eu. Leia também a lista deles: Rafael e Janio.

Profissão antiga

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 11 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

“Blogueiros foram inventados em 300 a.d.C. e eram originalmente chamados ‘monges’. Como seus descendentes distantes, os monges tinham cortes de cabelo horríveis e nunca transavam.”

Tirei daqui

Vinte e um rascunhos

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 11 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Onze rascunhos aqui, oito no Mal Vicioso e dois no Algoritmos Computacionais esperando para serem terminados e publicados, além de outras idéias que têm aparecido na minha mente e idéias da Carol pro Mal Vicioso. Mesmo com tanta criatividade, nenhum post novo hoje. Acho que é preguiça de escrever, ou de terminar. Eu sou o único blogueiro que sofre disso?

Mundo absurdo

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 11 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Ver as estrelas? Quem se incomoda? Quem tem tempo? Quem sabe? Para ver é necessário saber… Aos poucos elas se vão do espaço, pela luz elétrica e pela fumaça. E o céu perdeu o encanto. Os deuses e anjos que lá moravam foram expulsos. O firmamento foi, assim, separado do nosso destino, a não ser para aqueles que ainda acreditam na astrologia… A ciência desencantou, tirou o encanto, a magia, a aura sagrada do universo.

Que distância entre nós e Galileu! Galileu foi levado à Inquisição por afirmar que os astros estavam arrumados de uma forma diferente da tradicionalmente acreditada. E isso fez com que almas tremessem, lá no fundo, porque a ordem do céu estava ligada ao sentido da vida. Hoje, pouco importa como girem os astros, pouco importa que haja buracos negros no universo e que a luz siga caminhos curvos ou retos. As maravilhas e os enigmas do universo nada têm a ver com os caminhos do homem. O firmamento deixou de falar. Dele não mais vêm nem os sinais dos deuses, nem os sinais para os namorados. Tudo ficou frio.

(Rubem Alves em “Filosofia da ciência: Introdução ao jogo e suas regras”)

Será a ciência dos céticos mais lógica que o senso comum? Faz mais sentido acreditar na ciência do que na religião? Por que um monte de teorias válidas até agora são consideradas “verdadeiras” se nem temos como comprová-las e se nem compreendemos como funcionam? E se a qualquer momento alguém pode aparecer e provar que não é verdadeira?

As respostas do cético são tão absurdas quanto as do religioso. Boas mesmo são as perguntas, que só o filósofo é capaz de fazer.

Ainda do Rubem Alves:

Religião, milagres, astrologia, magia: não são todos absurdos que as pessoas de senso comum freqüentemente aceitam?

O que é um absurdo? O mundo de cada um é sempre lógico do seu ponto de vista.

Imagine-se vivendo na Idade Média. A Terra está no centro do universo; nas profundezas está o inferno e o demônio (e seus vapores sulfurosos até escapam pelos vulcões); tudo está calmo, fixo e tranqüilo; lá em cima giram as estrelas fixadas numa esfera cristalina. Todos sabem que essa é a verdade, e a experiência cotidiana o confirma.

Aí um indivíduo diz que a Terra gira em torno de si mesma e em torno do Sol. Isso não é absurdo?

As marés acontecem porque a água é puxada pelo Sol e pela Lua. Mas como? Haverá cordinhas invisíveis? Dizer que é a força da gravitação não resolve, porque é o mesmo que dizer que uma coisa puxa outra sem fios materiais que as unam. Seja honesto: você entende como isso acontece? Se não entende, por que acredita?

Todo mundo sabe que a tendência de qualquer movimento é o repouso. Pêndulos param, bolas param, automóveis sem gasolina param. Mas o princípio da inércia diz que a tendência do movimento é continuar-se, indefinidamente. Isso não soa absurdo?

Anote isso: é a ciência e não o senso comum que parece ser o mais absurdo.

Clichê

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 11 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Eu nasci há 10000 anos atrás, mas não sou o Raul Seixas. Jesus Cristo nasceu há 11111010110 e hoje o mundo inteiro comemora o seu aniversário, até quem não acha ele importante ou duvida de sua existência.

Sei que ninguém é nerd o suficiente pra ler o meu post agora no momento em que está sendo publicado (se é que o WordPress fez direitinho o seu dever de casa). De qualquer maneira, independente de religião ou crença; sem nenhum sentido religioso, mas educadamente, feliz natal!

HelP!

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 11 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

I need somebody…
Not just anybody…
You I need someone…

Já faz quase duas semanas que o Teobaldo se machucou. Meu HP Pavilion ze4610us de dois anos e quatro meses desligou e não deu mais sinal de vida. Eu preciso mandá-lo para alguém que tenha coragem e peças pra abri-lo, testá-lo e consertá-lo. Simplificando, eu preciso de uma autorizada da HP.

Ontem telefonei para o 0800 da HP. Depois de digitar um monte de números, me atendeu uma moça que, além de me fazer perguntas que eu já respondi digitando números, se recusou a me passar o endereço de uma autorizada deles aqui em Santa Catarina, dizendo que tal informação deve ser obtida na internet.

OK minha senhora, eu varri a página de vocês inteira e não achei nada. Aparentemente, a HP Brasil NÃO suporta o meu laptop. Alguém pode me fazer o favor de me dizer onde eu encontro uma autorizada da HP que conserte meu laptop aqui? É uma informação muito secreta?

O atendimento da HP em inglês via internet é excelente, impecável. Quando o meu HD deu problema e eles me responderam em menos de um dia com uma resposta excepcional de duas páginas com informações e links, meu pensamento foi “Sempre vou comprar laptops na HP, vale a pena pelo cuidado que eles têm com o cliente.”

Agora que conheci o atendimento brasileiro via telefone e essa página em que eu não consigo entrar em contato com eles via e-mail ou pegar o endereço deles, e que parece não suportar o meu laptop, recomendo-vos, caros leitores: escolham outra marca, ou outro país. O atendimento deles parece-me o da BrasilTelecom, se é que isso é possível.

Mas ainda há tempo de mudar minha recomendação, depende do desenrolar dessa história.

Can you please, please, help me?

E não é que era mesmo verdade?

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 11 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Acabei de receber do The Blogging Times via Paypal os 100 dólares que ganhei no sorteio do Group Writing Project do ProBlogger depois de escrever sobre a blogosfera brasileira.

Obrigado ao Rodrigo, foi graças ao post dele que eu soube do sorteio. Obrigado também a todos que comentaram, aqui no blog, na lista da blogosfera, via mensagens instantâneas… Gostei em especial de um comentário aqui no blog, feito pelo Fabricio:

É bom saber que tem um brasileiro na lista, e ainda por cima falando bem sobre a blogsfera do país.

Acho que foi uma conquista importante pra nossa blogosfera ter vários participantes brasileiros no projeto (que já era bem parecido com o meme do Fabio Seixas). Os blogs brasileiros estão muito bons e em 2006 houve muita evolução. Aliás, foi sobre isso o meu post. Devemos continuar blogando e entrando em contato com outros blogueiros, criando uma comunidade de blogs no Brasil, na nossa língua, no nosso estilo… Tomara que 2007 seja ainda melhor! :-)