Arquivo mensais:agosto 2006

Onde anda o Slackware 11?

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 11 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Ok… O Patrick tá trabalhando pra caramba, tem bastante gente colaborando, estamos tendo um monte de atualizações todo dia no slackware-current, o Slackware 11.0 vai ser estável do jeito que deve ser, mas… Tá demorando, né?

  1. 15/06: Although there’s still quite a bit in the TODO queue here I’m making my steps carefully as -current is very stable, and I think it should ship as a stable 11.0 soon so that we can get back to the business of breaking things in -current.
  2. 14/07: We *are* getting closer to 11.0, friends. I’m hoping for a larger changeset soon, but this should be fun to play with for now as I work on the TODO list; merging, compiling, and initial testing.
  3. 03/08: I know I told at least a few people that I wasn’t planning on including this in Slackware 11.0 at the last minute, and there have been a couple of patches needed for it already. Please test quickly.
  4. 14/08: There are still a few changes yet to happen, but let’s call this Slackware 11.0 release candidate 1.
  5. 19/08: This is mostly frozen now unless bugs (or irresistible upgrades) come up, so I’ll call this update Slackware 11.0 release candidate 2.

Se realmente forem só bugs ou atualizações irresistíveis, acho que na semana que vem poderemos ter uma versão nova da nossa tão querida distribuição.

A última versão do Slackware (a 10.2) é do dia 14 de setembro do ano passado. Um ano sem uma versão é um tempo considerável (claro que, pra não ser injusto com o Bill, não vale comparar com os atrasos dos sistemas proprietários). A rápida correção de bugs e lançamento de novas versões é uma entre as \infty{} vantagens que vejo no software livre; espero que essa versão saia logo! =D

Ainda estou vivo…

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 11 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Escrevo este post só pra dizer que ainda não morri. Embora eu esteja sem inspiração nenhuma pra escrever, eu juro que estou tentando. Comecei três artigos para a Série Algoritmos e tentei fazer de tudo para explicar a busca em profundidade de uma maneira legal, mas por não conseguir fazer nada muito surpreendente é que a série está parada há seis meses. Mas não pensem que a esqueci…

Ando lendo muito mais do que antes; a blogosfera anda bem agitada… No início, achei até que isso podia me ajudar a escrever, mas está tornando mais difícil. Os feeds que eu assino já são tão bons! Não gosto muito de copiar uma coisa e fazer um comentário mínimo, até porque isso eu estou fazendo no meu novíssimo del.icio.us, então acabo sem escrever nada. Aliás, sobre o del.icio.us, confesso que antes eu não gostava desse serviço (não me perguntem por quê), mas agora venho percebendo que esse serviço é fascinante…

Estou esperando o Slackware 11 desde o começo de julho. Ele está “pra sair” há um tempão! Ando conferindo o changelog umas três vezes por dia esperando uma grande novidade, mas nada além das habituais mudanças. =(

Por falar em Linux, vai haver um evento muito legal nesse ano aqui em Santa Catarina, em Florianópolis. O IV Encontro Nacional Linuxchix Brasil vai ter umas palestras muito interessantes, entre elas uma sobre o udev com o Piter Punk, aquele cara power do grupo de usuários do Slackware no Brasil que está sempre contribuindo para fazer meu sistema preferido melhor do que ele já é. =) Pra quem mora aqui, esse evento é imperdível.

Entrei numa aula de piano… Eu já estava há uns sete anos sem estudar formalmente; Essa aula está sendo bem legal para eu ter um pouco mais de técnica, ter uma rotina de estudo musical melhor e aprender um pouco de música erudita.

Comecei a estudar inglês. Ler um texto na internet tudo bem, mas estou estudando porque quero falar inglês de verdade. O motivo não é levado muito a sério pelas pessoas com quem eu comento, mas eu estou querendo muito me graduar nos Estados Unidos, no MIT. Eu sei que é difícil, mas isso é mais um bom motivo para eu tentar… Adoro desafios… =) O máximo que pode acontecer é eu ser rejeitado, mas mesmo assim valeria a pena porque esse plano teria servido de motivação para eu aprender a falar inglês (por causa do TOEFL), estudado matemática e à física (por causa do SAT*) e ainda sonhar um pouco com um local legal de se estudar, um local que me faça estudar (putz, tenho tido cada aula por aqui…). Além de tentar o MIT, pretendo tentar entrar em Berkeley e em Stanford. Se nada der certo, mesmo assim vou ficar feliz na UNICAMP. =)

* Não coube no último parágrafo, mas preciso comentar que na verdade não é o SAT que vai me fazer estudar muito não… O SAT de matemática parece ser ridículo. Eu peguei umas questões para praticar no próprio site deles e “gabaritei” em alguns minutos.

Estou tentando projetar um design pro meu site há algum tempo (quase desde que o atual foi pro ar). Essas cores atuais não ficaram boas nos monitores normais. Acontece que, no laptop, eu vejo elas as vejo um pouco diferentes… Aí, já que eu fiz nele, é nele que elas ficam mehores. O problema é que só percebi essa diferença depois de publicar… De qualquer maneira, serviu para eu aprender uma lição óbvia: Sempre teste um design em mais de um monitor.

Por último, me desculpem por ficar esse tempo todo sem escrever e começar com um relato sobre a minha vida pessoal que não deve importar muito para ninguém… =) Prometo que o próximo post vai ser mais interessante!