Arquivo mensais:novembro 2005

Firefox 1.5 Final!

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 11 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Mozilla mais uma vez dentro dos prazos… Acaba de sair o Firefox 1.5 e o site do GetFirefox, agora redirecionando para Mozilla.com, tá com um design bem bonito pra comemorar a data… Só pra dar o recado! :)

Firefox 1.5 Final released!

OBS.: Ele ainda não saiu em português brasileiro…

Quanto lixo!

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 11 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Impressionante a quantidade de besteiras que todo programador faz… Às vezes, uma semana depois de fazer um programa ou um site, eu já sinto raiva do script que acabei de fazer e me sinto obrigado a refazê-lo. Brincando um pouco nas férias, estou refazendo vários problemas da OBI e cada vez mais percebo a quantidade de lixo que achamos nos nossos scripts. E o pior é perceber o tempo que eu levava pra fazer aqueles problemas que podiam ser resolvidos de maneira tão simples (e eu pensava que tinha uma solução muito boa)… Estou resolvendo a lista de tarefas da modalidade Programação Nível 2, mas apenas os problemas de grafos (todos eles eu já tinha resolvido, mas estou agora programando-os melhor). Confiram as besteiras que eu fiz nos primeiros deles:

Aeroporto

[enunciado]

Um problema de grafos? Não! Mas parece muito. Na verdade, se ele pedisse qualquer coisa mais do que o grau de cada vértice eu precisaria de representar usando grafos, mas a única coisa que ele quer é que eu conte a quantidade de vezes que cada número aparece na entrada.

A primeira solução deste problema, que agora já não está mais entre nós, foi feita no curso de programação básica da OBI 2004, em Campinas, quando começava a aprender grafos. Pra vocês terem uma idéia do drama, eu fiz uma busca em profundidade pra contar o número de arestas que cada vértice tem (pra medir o grau de cada vértice).

Confiram a básica solução que fiz ontem: (e que daqui a algum tempo posso vir a achar ridícula também… hehehe)

#include <stdio.h>
#define AMAX 101
 
int main() {
	int a, v, x, y, t[AMAX]; // t = tráfego, grau dos vértices
	int i, maior, teste=1;
 
	while (scanf("%d %d", &a, &v)&&a&&v) {
		maior=0;
		for (i=1; i<=a; i++) {
			t[i]=0;
		}
		for (i=0; i<v; i++) {
			scanf("%d %d", &x, &y);
			t[x]++;
			t[y]++;
			if (t[x]>maior) {
				maior=t[x];
			}
			if (t[y]>maior) {
				maior=t[y];
			}
		}
		printf("Teste %dn", teste++);
		for (i=1; i<=a; i++) {
			if (t[i]==maior) {
				printf("%d ", i);
			}
		}
		printf("bnn");
	}
 
	return 0;
}

Batuíra

[enunciado]

O objetivo é achar o caminho mínimo de peso de 1 a N. Uma simples busca em profundidade resolve o problema. Agora vejam a busca em profundidade que eu faria em 2004, que ainda não tirei da minha galeria de códigos: batuira.c e comparem com a que eu fiz ontem (e que ainda poderia ser melhorada):

#include <stdio.h>
#include <values.h>
#define NMAX 101
 
int n, marc[NMAX], g[NMAX][NMAX];
int resultado;
 
void buscaemprofundidade(int v, int soma) {
	int w;
 
	if (v==n) {
		if (soma<resultado) {
			resultado=soma;
		}
	} else {
		marc[v]=1;
		for (w=1; w<=n; w++) {
			if (g[v][w]&&!marc[w]) {
				buscaemprofundidade(w, soma+g[v][w]);
			}
		}
	}
}
 
int main() {
	int x, y, xy;
	int i, j, teste=1;
 
	while (scanf("%d", &n)&&n) {
		resultado=MAXINT;
		for (i=1; i<=n; i++) {
			marc[i]=0;
			for (j=1; j<=n; j++) {
				g[i][j]=0;
			}
		}
		while (scanf("%d %d %d", &x, &y, &xy)&&x&&y&&xy) {
			g[x][y]=xy;
			g[y][x]=xy;
		}
		buscaemprofundidade(1, 0);
		printf("Teste %dn%dnn", teste++, resultado);
	}
 
	return 0;
}

Dengue

[enunciado]

Esse foi com certeza meu maior susto. Foi por causa desse problema que eu resolvi escrever este artigo… Dá até vergonha de mostrar a busca em profundidade que usei para resolver o problema anteriormente. O objetivo do problema é descobrir partindo de que vértice do grafo o vértice que se encontra mais longe tem custo menor. Ou seja, é só fazer uma busca em largura com todos os vértices. Mas antigamente eu não simpatizava muito com a busca em largura, então fiz aquela besteira. E imaginem quanto tempo eu não levei pra fazer aquela joça… Bom… Pelo menos deve ter servido pra eu quebrar a cabeça naquela época! Vejam o código novo (sujeito a mudanças, é claro!):

#include <stdio.h>
#include <values.h>
#define NMAX 101
 
int main() {
	int w, i, j, x, y, teste=1, g[NMAX][NMAX], n, d[NMAX], fim, ini, fila[NMAX], v, a, md[NMAX], c;
 
	while (scanf("%d", &n)&&n) {
		for (i=1; i<=n; i++) {
			for (j=1; j<=n; j++) {
				g[i][j]=0;
			}
		}
		for (i=1; i<n; i++) {
			scanf("%d %d", &x, &y);
			g[x][y]=1;
			g[y][x]=1;
		}
		c=0;
		md[0]=MAXINT;
		for (v=1; v<=n; v++) {
			for (i=1; i<=n; i++) {
				d[i]=n;
			}
			md[v]=0;
			d[v]=0;
			ini=0;
			fim=0;
			fila[fim++]=v;
			while (ini!=fim) {
				a=fila[ini++];
				if (d[a]>md[v]) {
					md[v]=d[a];
				}
				for (w=1; w<=n; w++) {
					if (g[a][w]&&d[w]==n) {
						d[w]=d[a]+1;
						fila[fim++]=w;
					}
				}
			}
			if (md[v]<md[c]) {
				c=v;
			}
		}
		printf("Teste %dn%dnn", teste++, c);
	}
 
	return 0;
}

Bom… Simplificando… Se você não é programador, não seja; você vai ficar louco! :lol: Este problema que citei aqui não acontece só com esses problemas de olimpíadas mas também com vários scripts, principalmente os que vamos alterando com o tempo e adicionando novas features. Já recomecei do zero muitos sites para deixá-los decentes e muitos programas também (essa versão do aeroporto.c já é a terceira!) e não só esses de olimpíadas (o meu programa de ouvir música, em Bash, eu já fiz umas 10 vezes).

Quando eu acabar de re-resolver todos os problemas da seção de códigos lógicos eu vou publicar todos juntos. Por enquanto, vou deixar tudo do jeito que tá pra vocês apreciarem meus scripts mal-feitos. ;)


Quem costuma visitar meu blog perceberá que apareceu um ícone lá no canto inferior direito, escrito Bom Demais para o IE. A imagem, posicionada lá embaixo usando um position:fixed; (que o IE não suporta) é de uma campanha muito legal que você pode conhecer clicando no link. Participem e tenham um site “bom demais para o Internet Explorer”! :)

Agora acabou definitivamente!

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 11 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Acabou a OLIS e agora definitivamente o ano letivo. Comecei a rotina de estudos de leve… Por enquanto só relembrando aonde tinha parado: Brinquei um pouco de C, alocando memória, escovando bits até não aguentar mais; implementei alguns algoritmos em grafos (de problemas já anteriormente resolvidos, do site da OBI) e agora estou exercitando fluxos em rede. O primeiro passo foi me desviciar de usar busca em profundidade resolvendo vários programas anteriormente resolvidos de grafos agora com busca em largura e nessa próxima semana espero ter dominado o algoritmo de coloração, de bipartição e os fluxos em rede.

Pedi na Saraiva (temos que aproveitar o site inteiro em 12x sem juros e frete grátis) o livro Java – Como Programar, dos Deitel. Várias pessoas me recomendaram e acho que vai ser bom pra aprender Java de uma maneira mais “certinha” (não que pesquisando na internet não aprendemos de forma certa, mas com a didática de um livro tudo é bem mais fácil e a gente aprende as coisas numa ordem boa).

Estou acabando de reformular o site do Colégio, porque já que cada vez tem uma coisinha nova o design tava ficando muito cheio e o XHTML pouco acessível. Agora tá ficando mais clean e deve estar lá amanhã de tarde (só falta um pequeno detalhe: fazer funcionar em um troço da Microsoft que não pode ser considerado um navegador)


O que ando vendo por aí…

… além dos meus feeds. Agora eu criei um perfil público no Bloglines (idéia do Zé) e vocês podem ver meus feeds aqui.

Menção Honrosa na ORM

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 11 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Vi ontem no site da Olimpíada Regional de Matemática o resultado deste ano. Fiquei só com uma menção “horrorosa”, no nível 3. Até que tá bom… Eu já não esperava muito, porque em nenhuma das duas fases eu fui bem. Então aproveito pra pensar as coisas pelo lado bom: quem ganha menção honrosa é premiado primeiro na cerimônia de premiação da UFSC! :)

Meu irmão (Bruno) e o Ivo pegaram bronze na mesma categoria… Nas outras categorias, não sei como o pessoal do Colégio foi porque não sei o nome completo das criaturas que fizeram a prova.

Meu fórum, SOSPHP, voltou ao ar depois de uns problemas com o servidor; agora tá de servidor novo! (que chique…) Participem, pô!


O que eu andei lendo por aí…

Férias!

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 11 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Hoje foi minha última aula desse ano e abertura da OLIS (olimpíada do meu colégio). Começaram extra-oficialmente as férias. Finalmente vou ter um tempinho pra poder estudar informática, matemática e música; aproveitar a praia, viajar, ler… Demorou, hein?

Como toda pessoa organizada (categoria que eu não me enquadro, mas estou tentando), fiz meu “plano” para aproveitar bem essas férias e também para decidir o que eu vou querer no ano que vem. Aqui embaixo está publicado, e sujeito a mudanças (porque meus objetivos sempre podem mudar). Notem também que eu coloquei algumas coisas como “ganhar olimpíada” que seriam conseqüência das outras ações. Além disso, eu coloquei alguns objetivos que podem parecer “sonhos”, mas acho que sempre é bom traçar objetivos difíceis pra tentar ir o mais longe possível.

Informática

Acho que foi a área em que eu menos evoluí nesse ano. É que é incrível que quanto mais eu aprendo, mais percebo que ainda tenho cada vez mais coisa a aprender. Isso não faz sentido matematicamente falando… A informática é desafiante e a gente sempre tem a impressão de que somos ignorantes. É como o Zeh falou num post em seu blog: “O mais legal de ser programador é olhar pra certas coisas que você fez no passado, que achava uma grande idéia, e perceber que aquilo era algo extremamente fedorento.”

Mas vamos lá…

  • Dominar os algoritmos mais básicos de grafos, programação dinâmica e geometria (saber implementá-los sem consulta em C).
  • Obter medalha de ouro na Olimpíada Brasileira de Informática.
  • Participar da Olimpíada Internacional de Informática.
  • Dominar o básico da linguagem C (saber gerenciar memória, usar bibliotecas como ncurses, usar sockets, etc.)
  • Aprender de vez a programar em C/GTK, para criar interfaces gráficas.
  • Dominar conceitos da orientação a objetos (abstração, encapsulamento, herança, poliformismo) e saber implementá-los em Java, C++ e PHP 4 e 5.
  • Aprender um JavaScript mais avançado (saber criar aqueles marquees por exemplo, ou como o cara pode arrastar um div pela tela) e exercitar essas linguagens client-side e Ajax dentro dos padrões web.
  • Saber diferenciar Unix/Linux/FreeBSD/OpenSolaris. Instalar estes outros sistemas no meu laptop.
  • Exorcizar o laptop. Não usar mais nem Flash, abolir o Windows.
  • Converter o laboratório de informática do Colégio Salesiano pra Linux (Edubuntu, que eu conheci essa semana e achei muito massa!).
  • Programar com frameworks.
  • Aprender Awk.
  • Aprender alguma coisa de hardware e de baixo nível (Assembler).

Matemática

Nesse ano, fui mal nas duas olimpíadas (brasileira e catarinense) e mesmo ganhando medalha de bronze na Olimpíada de Maio, não fiquei muito contente. De qualquer maneira, sinto que estou evoluindo na matemática graças as aulas do Vavá e mesmo as do Fabiano, que são lerdas mas às vezes trazem uma novidade.

  • Obter medalha de ouro na Olimpíada Regional de Matemática.
  • Obter medalha na Olimpíada Brasileira de Matemática.
  • Dominar geometria básica (decorar fórmulas dos volumes dos objetos, por exemplo).
  • Fazer exercícios dos Eureka!s
  • Fazer contas mentalmente mais rápido (exemplo: resolver uma Bháskara mentalmente em menos de 15 segundos)
  • Trabalhar com matrizes.
  • Trabalhar com funções de terceiro grau e superiores.
  • Trabalhar com números complexos.
  • Gabaritar a prova de matemática do vestibular do ITA no final do ano.
  • Prosseguir com treinamento para olimpíadas com o professor Vavá.

Física

Física depois desse ano entrando na minha lista de matérias legais e que eu preciso estudar bastante pra passar no ITA… Vamos à lista…

  • Dominar conceitos básicos e conhecer fórmulas básicas (Newton, Kelpler, Galileu, Einstein).
  • Revisar meu livro de física desse ano (2005).
  • Participar da Olimpíada Brasileira de Física.
  • Participar da Olimpíada Brasileira de Astronomia.
  • Prosseguir com grupo de estudos físicos com o professor Valdir.
  • Acertar 75% da prova de física do vestibular do ITA no final do ano.

Trabalho

Resolvi parar de trabalhar no Colégio, porque o salário era muito baixo (cerca de 200 reais é pouco, mesmo pra trabalhar 10 horas por semana) e o emprego fixo é muito chato (tem dias que eu vou lá e não faço nada, outros dias que tem um monte de coisa pra fazer e eu não consigo acabar nada; fora os alunos que vão lá no Lab. de Informática encher o saco – hehehe). Vou pegar mais freelances e acho que vou lucrar mais me dedicando só a isso e aos estudos, tanto financeiramente quanto nos aprendizados. Mas vou fazer uma proposta ao Colégio que é continuar mantendo o site deles (afinal, eles precisam de alguém pra fazer isso), mas fazer de casa e com isso só perder tempo quando precisar de alguma mudança, em casa!

Compras

Compras prioritárias que estou querendo fazer de livros e acessórios nesse ano… Aceito presentes! :D

Passeios e Cursos

Viagens [sendo] programadas…

  • Campinas – SP: Se tudo der certo, pra visitar meu irmão na UNICAMP e participar do Curso de Programação da OBI
  • Porto Alegre – RS: Fórum Internacional do Software Livre
  • Rio de Janeiro – RJ: Não tem nenhum evento não, mas eu queria conhecer.
  • México: Se tudo der certo, estamos lá na olimpíada internacional!

Música

No ano que vem, quero voltar a fazer aula de piano. Acho que farei com a mãe de uma amiga, que dá aula na ADMITA.


Nesse final de semana fomos pra Curitiba (quem acompanha meu feed viu as fotos no Flickr). Meu irmão Bruno fez vestibular pra música/violão na UNICAMP. Ele não achou a prova muito difícil e falou que acertou uns 80%. Ainda tem mais uma fase de prova de conhecimentos gerais e depois é a prova de aptidão (violão). Acho que ele passa… :)

Alguém tem notícias dos caras da UFSC? Já fizemos a final da Olimpíada Regional Catarinense de Matemática (por que eles não mudam o nome pra quem é de fora saber de onde que é e quem é de dentro não pensar que toda a Região Sul participa da olimpíada?) há dois meses, o ano já vai acabar, e NADA! (nem mesmo o gabarito da prova, mesmo sem o resultado final…)

Sempre que eu escrevo posts grandes, eu me perco no meio. Então se alguma parte ficou difícil de entender ou se tem algum erro de português aí, me avisem! :)

Mercury: The Messenger of the Gods

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 11 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Continuando com os programas para imigrantes (mas não só pra eles), aí está mais um excelente programa para Linux (e em Windows também funciona!)

Conheci hoje um cliente para a rede do MSN Messenger chamado Mercury. Foi feito em Java, é multi-plataforma e tem todas as funcionalidades do cliente proprietário da Microsoft.

Janela de Conversa no Mercury

O cliente permite que você use winks, emoticons personalizados, mensagens particulares, webcam, “o que você está ouvindo” na mensagem particular, etc e ainda uma série de exclusividades, como a personalização da lista de contatos (usando HTML), mensagem de away, saber quem te excluiu da lista, skins, plugins, aliases (apelidos), conversação em abas e vários outros frufrus.

Lista de Contatos no Mercury

Descobri ele quando meu irmão estava tendo problemas com o aMSN CVS no desktop de casa e fiquei de boca aberta. Como é que eu não conhecia isso antes?

O cara que fez o Mercury o fez de uma maneira bem organizada e, mesmo ele não sendo um software livre, é um excelente programa que merece uma citação aqui no blog. O programa trabalha com vários arquivos XML (pra fazer quase tudo) e suas configurações chegam até a ser chatas de tantas opções que o usuário tem. Por exemplo, ele te dá a opção até de colocar um comando de shell para colocar uma música de outro player (!= Winamp e iTunes) na mensagem particular, e eu fiz pro AmaroK:

#!/bin/bash
# playing.sh | AmaroK, what's playing?
 
resultado=`dcop amarok player nowPlaying`
if [ "$resultado" = "call failed" ]; then
        echo ""
else
        echo $resultado
fi

A instalação do Mercury é super simples (é um arquivo binário, aonde você vai dando “Nexts”) e um “defeito” do programa seria não colocar um ícone no System Tray automaticamente; defeito que corrigi adicionando ao início do arquivo ~/runMercury:

options="-Djava.library.path=/home/usuario/Mercury"

Meu irmão criou uma comunidade no Orkut para o mensageiro.

O Windows quebrou!

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 11 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Hoje ocorreu aqui em casa o pontapé final (caramba, de onde eu tirei essa?) para a adoção do GNU/Linux no desktop por parte de todos. Meus pais e meu irmão menor já estavam usando o Ubuntu sem problemas, mas meu irmão maior relutava e insistia no maldito reboot. E aí eles ficavam lá naquele sistema da Microsoft pra não precisar rebootar de novo…

Mas hoje o Windows quebrou. Eles foram ligar o sistema como de costume e deu uma linda telinha azul dizendo que o HD deveria estar corrompido…! Na hora, com olhos brilhantes, pensei: “Graças a Deus!”. Sou agnóstico, não ateu (tem gente que acha que é a mesma coisa); mas depois dessa acho até que desenvolvi uma certa gnose.

Eu tinha combinado com meus familiares que eu não ia dar qualquer tipo de suporte ao Windows ou à qualquer programa da Microsoft. Dito e feito. Agora quem vai instalar e configurar um novo Windows? Eles que se virem! Aliás, não temos mais nem CD de Windows funcionando em casa, o que garantirá pelo menos o feriadão inteiro de Ubuntu aqui! Hahaha… (risada maléfica)

E então o que deveria ser tristeza (ora, pobre Windows!), tornou-se minha maior felicidade. Estou aqui usando internet compartilhada de um sistema operacional decente em que eu posso confiar e eles até tão felizes ali (acabei de importar o profile do Firefox deles e ensinei meu irmão a usar Bloglines pra não precisar abrir 500 blogs ao mesmo tempo pra ver se tem atualizações!).

Talvez agora eles ainda não compreendam, mas eles vão ser mais felizes assim. As pessoas precisam aprender e evoluir. Aliás, nesse feriadão vou ensinar meus pais o básico do console do Linux e o gerenciamento de pacotes do Debian. :D

Fotolog.net Feed

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 11 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

[update] O script foi reescrito aqui e está muito mais interessante agora! :-) [/update]

Não sei se isso já não existe; Não sei se ninguém nunca sentiu falta. Afim de valorizar feeds RSS e acompanhar fotos de amigos, resolvi criar um feed para fotologs do Fotolog.net.

Fotolog.net Feed

Eu disponibilizei o código aqui: ff.phps mas o script para uso coloquei no “meu servidor super-poderoso” na UNICAMP: ff.php, por um motivo óbvio: economia de banda. Só que os caras da UNICAMP devem excluir o meu usuário algum dia, por isso sugiro que você pegue o código e coloque no seu servidor. Só precisa ter fopen_wrappers (quem que já programou em PHP e nunca viu aquela mensagem no manual: Tip: You can use a URL as a filename with this function if the fopen wrappers have been enabled? :D )

Hmmm… Talvez esse código tenha algum bug. Não sei o porquê de nenhum dos meus feeds funcionarem no Google Reader. Quem tiver afim de corrigir, me manda o novo arquivo que arrumarei com enorme satisfação (e aproveita pra me ensinar onde foi que eu errei!). Além disso, tenho dúvidas sobre se a foto pode ser aberta de fora do Fotolog.net. No Bloglines, só consegui visualizar as fotos que eu já tinha no cache do navegador. Pra mim isso não faz muita diferença, já que eu gosto de feeds na barra de favoritos do Firefox.

Coisas legais que vi hoje

Programas legais para imigrantes

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 11 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Esta semana testei dois programas bastante interessantes principalmente para quem está migrando do Windows. São eles: AmaroK e aMSN CVS (o aMSN estável eu já tinha usado, só que esse tá bem mais legal). Me senti na obrigação de fazer propaganda desses dois excelentes programas (softwares livres) que eu conheci…

AmaroK tocando Chico Buarque

O AmaroK é uma espécie de iTunes rodando em Qt. Tem vários recursos interessantes e organiza a biblioteca de várias maneiras interessantes. É leve e, mesmo não tendo recursos como as “Smart Playlists” e baixar podcasts de feeds RSS é bem legal. Uma excelente idéia pra quem usa Linux! E com certeza é bem melhor que o Windows Media Player (para player, tem recursos semelhantes, e é bem mais leve).

aMSN CVS rulez!

O aMSN está também em constante evolução. Há algum tempo, ele era uma coisa bem limitada em relação ao MSN Messenger da Microsoft, mas agora já conta com vários recursos legais como webcams (talvez o recurso mais interessante), pedidos de atenção, emoticons personalizados e tem recursos que o próprio mensageiro da Microsoft não tem, como: nome usado apenas na conversa, estados personalizados, saber na lista de quem você está e na de quem você não está, saber quando o usuário abre/fecha a janela, usar quebras de linha no nome, pegar avatar de seus amigos, vários skins, plugins adicionais, além de ser software livre e você poder modificar o que você quiser!

Coisas legais que encontrei na internet

Já que eu não tenho Del.icio.us (eu não sinto necessidade), eu costumo não compartilhar os links legais que acesso, mas agora vou começar a colocar alguns deles aqui na minha página para vocês conhecerem. Dos últimos dias, tenho quatro coisas legais para sugerir:

Agora vou falar um pouco de música…

O André, percussionista do nosso grupo de choro, na última hora não pôde comparecer à Noite da Declamação do Colégio ontem e por isso eu e o Bruno (meu irmão) tocamos apenas músicas solo. Resolvemos, ao invés de tocar choro, tocar música clássica. O Bruno apresentou Bachianinhas No. 1 (Paulinho Nogueira) e eu Marcha Turca (Mozart). Até que ficou legal…

Hoje saí da aula faixa de português (aêê!) pra ensaiar para o trabalho de física que eu, o Ivo e o John estamos fazendo sobre Acústica. Nós vamos gravar vários sons para colocar exemplos das qualidades do som…

Linux ganhando espaço

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 11 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

A medida que família e amigos (usuários leigos) conhecem o Ubuntu, o Linux vem ganhando cada vez mais espaço nos computadores por aqui. Neste final de semana, viajei pra Floripa e meu tio, doutor em psicologia, se mostrou interessado no software livre e em usar Linux. Ele questionou: Por que os socialistas, os anarquistas, os índios, […] não usam Linux? Não soube responder. Quer dizer, só pode ser por falta de conhecimento… Já que os computadores vêm com o Windows ninguém vai atrás de outra coisa mesmo que tenha tanto a ver com os seus objetivos e sua maneira de viver. E concordamos que o software livre precisa de algo como aquele projeto de software livre para leigos que eu estava fazendo, algo que mostre como migrar aos poucos e que traga uma lista de soluções. Ele sugeriu que o site fosse desenvolvido em comunidades, eu pensei num wiki. Devo lançar algo semana que vem, apenas um pontapé inicial, para que cada pessoa possa postar sua contribuição e o site vá crescendo aos poucos. Aceitam o desafio?

Mas voltando ao assunto da inclusão do Linux nos computadores por aqui… No mesmo dia, já que estava sem CDs lá, baixei e instalei o Kurumin 5.0 no laptop do meu tio. Fazia algum tempo que eu estava por fora das novidades do Kurumin. Na minha opinião, ele tá muito melhor que o Ubuntu. Aqueles ícones mágicos são maravilhosos! E ele ainda tem muitos scripts facilitadores que o Ubuntu não tem, como a configuração daqueles modens chatos Speedtouch que ontem eu tive que configurar. Por essas e outras, resolvi instalar agora Kurumins ao invés de Ubuntus nos computadores pelos quais passo. Pelo menos aqui no Brasil, vale bem mais a pena; e ainda valorizamos o produto nacional!

Porém, ainda acho que o Linux para iniciantes tem alguns pontos fracos. O particionamento do HD é muito difícil pra quem tá vindo (mesmo com o simples GParted); a configuração do gerenciador de boot (o Lilo e Grub precisam ter uma interface gráfica para configuração nessas distros para leigos) é muito difícil também; e ainda tem a questão de configuração de outras coisas que ainda são complicadas mesmo no Kurumin, como a configuração do Speedtouch que pede umas coisas que ninguém sabe tipo VPI e VCI. Com o projeto que citei acima, espero que o usuário tenha mais facilidade para realizar essas tarefas.

Mudando radicalmente de assunto…

Eu, o Bruno (meu irmão) e o André (o cara que toca pandeiro no nosso grupo de choro) vamos nos apresentar no Colégio depois de amanhã, na Noite da Poesia. Quem puder, compareça. Iremos tocar Segura Ele, do Pixinguinha e o resto do espetáculo deve ser bem legal também.