“Nem tão livre assim”

ATENÇÃO: Este conteúdo foi publicado há 12 anos. Eu talvez nem concorde mais com ele. Se é um post sobre tecnologia, talvez não faça mais sentido. Mantenho neste blog o que escrevo desde os 14 anos por motivos históricos. Leia levando isso em conta.

Sérgio Amadeu da Silveira

A Istoé publicou uma matéria sobre a saída de Sérgio Amadeu do ITI, com o nome “Nem tão livre assim”.

A notícia me deixou bastante triste e chocado com a crise no governo estar atingindo até uma coisa tão benéfica e interessante como é o software livre. Ver um cara como o Sérgio Amadeu saindo do governo é decepcionante depois de ver tantos projetos interessantes que ele coordenou e participou. Mas espero que os próximos em sua função no governo continuem com esses projetos e sempre inovando e criando novas idéias para o software livre no Brasil. O motivo da sua saída ele explica na seguinte frase de sua entrevista: “É bonito apoiar telecentro, computador barato para pobre, mas na hora de enfrentar interesses a favor do software livre, falta apoio, falta cara na reta.”

Para quem não conhece Sérgio Amadeu da Silveira, aproveito para citar um trecho de um texto dele de cerca de um ano atrás quando foi processado pela Microsoft por ter dito que a doação de software para governos é uma prática como a de traficantes: “[…] Gostaria de registrar que a contratação de software preservando os valores liberdade e abertura é, para o Governo Brasileiro, uma questão ligada de forma indissolúvel ao princípio democrático. E porque se percorreu um longo e doloroso caminho para chegar ao estágio atual de desenvolvimento da democracia neste país, não arrefeceremos em nossa luta. Se democracia é um valor repleto de ideologia, não é jamais um valor insignificante. Se democracia é um sonho, é um sonho do qual este País jamais acordará novamente. O futuro é livre.”


Estou participando do Festival de Música de Itajaí e também do projeto Banho de Cidadania do Colégio. Por isso, meu projeto de Software Livre está parado e não ando mais desenvolvendo nada. Fui muito mal na OBM nesse final de semana (também, eu não esperava ir bem e por isso nem me esforcei muito, ainda saí cedo porque tinha oficina de piano), mas isso não importa. Nesse ano, eu já esperava não ganhar nada na OBM. Fiz uma questão, mas pelo menos acertei ela… Agora tenho que me preparar para a ORM, que por ser só de Santa Catarina é bem mais fácil, e aí eu quero pegar uma medalha… ;)

Hoje meu grupo de choro tocou na Hora da Sineta. O show não foi muito bom, mas tudo bem… :D Também toquei na Sessão Cívica; essa apresentação foi um pouco melhor… Minhas aulas com o Michel Freidenson estão bem legais, embora ele esteja repetindo algumas coisas que eu já sei. Paralelamente, estou pegando o arranjo do Leandro Braga da música Naquele Tempo. É um choro bem legal do Pixinguinha e Benedito Lacerda, que no CD dele ficou bem interessante… Aliás, mandei um e-mail para ele pra ver se ele não escreveu a partitura.

Depois de amanhã vai sair o primeiro beta do Firefox
1.5! :P

PS1: Agora eu estou sabendo de “todas as notícias” porque tô finalmente usando os feeds dos sites de notícias do mundo, de informática e até as notícias do São Paulo! E, olha… Vale a pena usar esses feeds XML… Facilitam bastante a vida!

PS2: Coloquei ali nos botões ao lado direito um botão do Opera. Cada vez que alguém clica eu ganho um ponto e juntando 250 pontos, eu ganho o registro dele… Bom… Eu não uso Opera, a não ser para testar os sites que eu faço, mas sempre quis vez um Opera registrado pra ver se ele é bom sem aquelas ads feias! Então, quem quiser colaborar que fique a vontade! Hehehe…

Um comentário sobre ““Nem tão livre assim”

Deixe uma resposta